O fato de a Apple ter anunciado tanto os iPhones 88 Plus quanto o iPhone X no mesmo dia fez muita gente decretar precocemente que os modelos mais básicos já tinham nascido mortos. No entanto, basta pararmos para considerar os preços de cada versão aqui no Brasil para ficar difícil não hesitar e pensar se não vale mais a pena pegar um dos smartphones menos caros mesmo.

Agora que nós já fizemos análises completas tanto do 8 Plus quanto do X, podemos comparar diretamente os dois modelos. Se você está justamente com a dúvida que citamos acima, então continue lendo nosso comparativo para decidir se as melhorias do iPhone mais caro compensam o investimento extra.

Versão do Sistema OperacionaliOS 11.1.1 (atualizável para iOS 11.4.1)iOS 11
Tipo de TelaSuper AMOLED com 16 milhões de coresIPS LCD com 16 milhões de cores
Tamanho de Tela5,8 polegadas5.5 polegadas
Resolução de TelaFull HD+ (1125 x 2436) pixels1080 x 1920 pixels
ChipsetApple A11 BionicApple A11 Bionic
Memória RAM3 GB3 GB de RAM
Armazenamento Interno64 GB ou 256 GB64/256 GB
Cartão de MemóriaNãoNão
Câmera TraseiraDual: 12 MP (f/1.8, 28mm, 1.22µm) + 12 MP (f/2.4, 52mm, 1.0µm)Dupla 12 MP, abertura f/1.8 e f/2.8, distância focal 28mm e 56mm, OIS, com resolução máxima de 4032 x 3024 pixels
Capacidade de Bateria2716 mAh2691 mAh

Design: vitória clara do X

O design é o ponto onde as diferenças entre os dois iPhones ficam mais óbvias. O 8 Plus chega com um estilo tão parecido com o da geração anterior, que as únicas mudanças perceptíveis são as cores e o fato de a novidade ter a traseira em vidro. É um aparelho bonito, mas com uma carinha de celular de 2015 ou 2016.

Já o iPhone X é certamente o aparelho com visual mais arrojado já lançado pela Maçã. A tela quase sem bordas chama muito a atenção e o recorte dos sensores na frente pode até parecer feio no começo, mas rapidinho você se acostuma. Na traseira, a orientação das câmeras duplas também mudou para a vertical.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Por mais que o display do X seja maior, as dimensões do aparelho fazem com que ele seja um pouco mais leve e mais fácil de usar com uma mão só. Já no quesito durabilidade, a Apple diz ambos os celulares vêm com o vidro mais resistente já usado em um smartphone, mas a verdade é que vidro é vidro e nenhum dos dois é à prova de quebra, então uma boa capinha é uma necessidade real para qualquer um deles.

Tela: diferença mínima

A tela é outro ponto em que os dois iPhones são completamente diferentes. O 8 Plus vem com um display IPS LCD de 5,5 polegadas com a tecnologia Retina HD e resolução Full HD, enquanto o X é o primeiro celular da Apple a ter um painel OLED, que a Maçã resolveu chamar de Super Retina HD. Ele tem 5,8 polegadas e a resolução está entre Full HD e Quad HD.

Na prática, os dois celulares conseguem oferecer uma experiência excelente em qualidade de imagens, incluindo aqui o nível de detalhes, intensidade do brilho, destaque das cores e profundidade dos pretos. A diferença é que o modelo mais novo traz tudo isso em um nível ligeiramente superior. As únicas desvantagens do iPhone X são o recorte da câmera, que acaba cortando parte das imagens, e o fato das cores ficarem azuladas para alguém que esteja olhando a sua tela meio de lado, mas esses pontos são fáceis de contornar.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Desempenho: poder de fogo equilibrado

Se até aqui os dois aparelhos pareciam bem diferentes, no desempenho a história é outra. Tanto o iPhone 8 Plus quanto o X vêm com o novo chip A11 Bionic da Apple. Além disso, ambos têm 3 GB de RAM e contam com versões com 64 ou 256 GB de armazenamento não expansível – e a mesma coisa vale para o modelo menor, o iPhone 8.

Como os dispositivos contam com o mesmo hardware, não é estranho que o desempenho também seja idêntico entre eles. A utilização é extremamente ágil, os aplicativos rodam sem qualquer dificuldade e mesmo os games mais pesados funcionam com muita agilidade. A Apple otimizou seus celulares para que ofereçam uma experiência excelente em realidade aumentada, o que é bem legal. Em geral, o empate aqui é completo.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Interface: o X exige aprendizado

Por mais que os dois venham com o iOS 11 instalado de fábrica, a interface tem várias diferenças entre eles. No iPhone 8 Plus, a experiência é idêntica à de qualquer modelo anterior que tenha sido atualizado para essa versão do sistema. O botão home continua servindo de atalho para a home e para o gerenciador de apps abertos, a Central de Controle pode ser aberta deslizando o dedo de baixo para cima e todo o resto funciona sem mistérios para quem está acostumado com a plataforma da Apple. Além disso, o desbloqueio por impressões digitais continua presente.

Já no caso do iPhone X, a ausência do botão home e do sensor TouchID e a presença do sistema TrueDepth mudaram um bocado a forma de interagir com o aparelho. Uma barra na parte de baixo serve para abrir o gerenciador de arquivos se você deslizar o dedo de baixo até a metade da tela, ou então para voltar para a home se você continuar o gesto mais para cima. Para abrir a Central de Controle, você tem que deslizar o dedo de cima para baixo pelo lado direito, enquanto a aba de notificações desce a partir do lado esquerdo.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Sem o leitor de digitais, o iPhone X tem a tecnologia FaceID para desbloquear o aparelho usando reconhecimento facial, e isso funciona muito bem mesmo em condições variadas. Um lado ruim do recorte que abriga os sensores é que ele ocupa a barra superior e só deixa espaço na tela para o relógio, mostrador de bateria sem percentagem e ícones de conexão com a internet. Todas essas diferenças fazem você ter que se adaptar até aprender tudo, mas depois que você se acostuma a utilização tem a mesma sensação de sempre.

Câmeras: vantagens pequenas do X

Indo agora para as câmeras, os dois modelos têm sistemas bem parecidos, mas o X vem com algumas vantagens. Ambos têm sistemas traseiros com duas câmeras de 12 MP, sendo uma lente grande-angular e a outra teleobjetiva, o que possibilita zoom ótico de até duas vezes.

As fotos diurnas ou noturnas saem extremamente boas tanto no iPhone 8 Plus quanto no X e os dispositivos contam com o modo retrato para desfoque de fundo e iluminação artificial. O modelo mais caro só se sai um pouco melhor nas fotos com zoom graças à abertura maior da sua lente teleobjetiva.

Fotos tiradas com o iPhone 8 Plus:

Fotos tiradas com o iPhone X:

A estabilização ótica ajuda bastante na qualidade dos vídeos, que podem ser gravados em 4K e em até 60 quadros por segundo, o que também é ótimo e vale para os dois aparelhos. E nas câmeras frontais, as especificações são praticamente idênticas. Ambos os aparelhos conseguem fazer selfies ótimas em ambientes claros e decentes no escuro, mas a qualidade cai um pouquinho nesse último caso e dá para ver um pouco de ruído. Com a tecnologia TrueDepth, o iPhone X consegue ainda oferecer todos os recursos do modo retrato na câmera da frente.

Bateria: empate técnico

No quesito bateria, temos um empate técnico. Por mais que as reservas do iPhone X sejam ligeiramente maiores, as diferenças nas dimensões e tecnologias das telas fazem o consumo ficar bem parecido entre ele e o 8 Plus.

O resultado é que os aparelhos até conseguem aguentar um dia inteiro longe da tomada, mas para isso você precisa moderar um pouco a utilização. Mesmo assim, usuários mais intensivos, que jogam bastante, assistem muitos vídeos ou fazem várias fotos e vídeos ao longo do dia, provavelmente vão precisar andar com o carregador sempre que saírem de casa.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Os dois aparelhos são compatíveis com recarga wireless, mas você vai precisar adquirir uma base separadamente. Ambos também dão suporte a carregamento rápido, mas o carregador e o cabo que são necessários para isso não estão inclusos no pacote de fábrica e custam mais uma boa grana no site da Apple.

Preço: ambos caros, mas X mais assustador

Falando em dinheiro, quem quiser comprar qualquer um dos novos iPhones vai ter que estar disposto a gastar bastante. Os valores oficiais dos modelos de 64 ou 256 GB do 8 Plus são respectivamente R$ 4,6 mil e R$ 5,4 mil, enquanto as versões do iPhone X com o mesmo espaço interno saem por R$ 7 mil e R$ 7,8 mil. Isso, claro, se você comprar direto do site da Apple e não pegar nenhuma promoção. É possível achar preços um pouco menores procurando na internet.

O iPhone 8 Plus não é um smartphone barato, muito longe disso, mas o preço do X aqui no Brasil está simplesmente assustador. Ele é sim um celular muito bom e é um pouco melhor do que o 8 Plus em vários pontos, especialmente no design e na tela, mas na minha opinião essas vantagens com certeza não justificam pagar mais de R$ 2 mil a mais.

iPhone 8 Plus vs. iPhone X

Ou seja, se você faz questão de ter um iPhone lançado em 2017 e não tem dinheiro sobrando para jogar no ventilador, a escolha mais recomendada entre os dois é o 8 Plus. Agora, se tudo o que você quer é um bom smartphone top de linha lançado este ano, então há várias ótimas opções Android que já podem ser encontradas por menos de R$ 3 mil dependendo das promoções, incluindo o Galaxy S8, o Moto Z2 Force e o OnePlus 5, entre outros.

-----

Mas e aí, o que você achou dos iPhones 8 Plus e X? Deixa a sua opinião nos comentários aqui embaixo. Se tiver ficado afim de um dos celulares que citei aqui, dê uma olhada nos links a seguir para encontrar preços legais.

Opções de compra

Cupons de desconto TecMundo: