Imunidade à covid-19 é maior do que indicam os testes, diz estudo

1 min de leitura
Imagem de: Imunidade à covid-19 é maior do que indicam os testes, diz estudo
Imagem: NEXU Sciente Communication
Avatar do autor

Pessoas que apresentam resultados negativos em testes de anticorpos contra a covid-19 podem ter alguma imunidade ao vírus, segundo um estudo do Instituto Karolinksa, na Suécia. Os cientistas identificaram que, para cada pessoa com exame positivo, duas tinham células T específicas, que atuam no sistema imunológico e são capazes de mapear e destruir células infectadas — fenômeno que também foi registrado em casos leves ou assintomáticos de covid-19. No total, 200 pessoas participaram dessa análise.

O imunologista Danny Altmann, professor do Imperial College London, afirmou que o estudo é "robusto, impressionante e completo" e que fortalece a teoria de que "o teste de anticorpos subestima a imunidade".

Proteção contra infecções futuras

a (Fonte: Creative Commons/Reprodução)

O estudo analisou alguns dos primeiros infectados na Suécia e que tinham visitado áreas afetadas, como o norte da Itália, antes de retornarem ao país. Os pesquisadores acreditam que o organismo dessas pessoas combateu a contaminação pelo Sars-CoV-2 com a produção de anticorpos. Essa reação pode ter desaparecido ou apenas não ser detectável pelos testes atuais.

A partir dessas evidências, a pesquisa indica que a imunidade à covid-19 pode estar presente em um grupo mais amplo de pessoas — que, em tese, estão protegidas no caso de uma nova exposição ao vírus.

Imunidade de rebanho

Essas evidências, no entanto, não representam uma possível imunidade de rebanho. O médico Marcus Buggert, um dos autores do estudo, explica que mais análises são necessárias para entender se as células T fornecem esse tipo de proteção.

Ainda não se sabe se essas pessoas são dotadas de imunidade esterilizante, responsável por bloquear completamente o vírus, ou se, apesar de não ficarem doentes, são transmissoras do vírus. A pesquisa já foi submetida para uma publicação científica, mas ainda não passou oficialmente pela avaliação de outros cientistas.

Legenda Corona

Leia também:

Fontes

Imunidade à covid-19 é maior do que indicam os testes, diz estudo