Dexametasona pode reduzir mortes por covid-19, apontam cientistas

1 min de leitura
Imagem de: Dexametasona pode reduzir mortes por covid-19, apontam cientistas
Imagem: Freepik
Avatar do autor

Cientistas da Universidade de Oxford, na Inglaterra, anunciaram nesta terça-feira (16) terem encontrado o primeiro medicamento capaz de reduzir a incidência de mortes em pacientes com covid-19. Trata-se da dexametasona, uma droga barata e amplamente disponível no mercado.

De acordo com o professor de Medicina e Epidemiologia de Oxford, Martin Landray, um dos coautores do estudo, a substância reduziu em 35% o número de mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus que precisaram usar respiradores e em 20% em pacientes tratados com oxigênio. Já nos casos menos severos não houve registro de eficácia.

A dexametasona atua na redução das inflamações causadas pela covid-19 em casos mais graves, fazendo o sistema imune não reagir de maneira tão forte contra o Sars-CoV-2, o que pode ser fatal. "Esse é o único medicamento até o momento que demonstrou reduzir a mortalidade — e reduziu significativamente", revelou Landray.

A substância tem eficácia apenas nos casos graves.A substância tem eficácia apenas nos casos graves.Fonte:  Freepik 

O tratamento com o corticosteroide dura em torno de 10 dias e tem custo aproximado de 5 libras (pouco mais de R$ 32, pela cotação atual) por paciente a cada dia. A droga deve começar a ser administrada imediatamente em pacientes internados no Reino Unido.

Dados do estudo ainda serão publicados

Apesar dos resultados positivos, muitos especialistas mantêm cautela sobre o uso da dexametasona para tratar a covid-19, pois os dados do ensaio clínico ainda não foram publicados totalmente nem revisados. O que se sabe até agora é que os autores compararam os números do tratamento com  a droga em 2.104 pacientes com os de 4.321 pessoas tratadas sem o uso de qualquer método experimental.

Enquanto o corticosteroide reduziu as mortes em mais de um terço nos pacientes ventilados e em um quinto nos que usaram oxigênio, o grupo que não usou a droga teve 41% dos ventilados mortos, taxa que chegou a 25% nos tratados somente com oxigênio.

Legenda Corona

Leia também:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Dexametasona pode reduzir mortes por covid-19, apontam cientistas