(Fonte da imagem: White House / Brisbane Times)

A fotografia já se tornou um ícone do ataque ao esconderijo de Osama Bin Laden. Mas para os leitores do jornal Der Tzitung (de orientação ultraortodoxa judaica), a imagem nunca será completa. Isso porque os editores do jornal são contra a publicação de imagens que mostrem mulheres em situações sugestivas ou que possam incitar revoluções.

E o que havia de sugestivo ou revolucionário na fotografia? Hillary Clinton aparecia com a mão na frente da boca, o que pode ser considerado sexual para alguns leitores. Além disso (e talvez o mais importante), ela é uma mulher de grande poder político, o que vai contra os preceitos do jornal.

Nota: na mesma fotografia, havia outra mulher. Ela também foi retirada da imagem veiculada pelo jornal.

Cupons de desconto TecMundo: