AmpliarQuero ver meu iPhone fazer isso! (Fonte da imagem: Divulgação/20th Century Fox)

Quando a Apple adquiriu a tecnologia do Liquidmetal em meados de 2010, muita gente se empolgou com as possibilidades que aquilo traria para os iGadgets. No entanto, o futuro não saiu do plano das ideias e nunca vimos a novidade sendo realmente aplicada em nosso dia a dia. Quer dizer, até agora, já que a esperança foi renovada graças a uma nova patente registrada pela Maçã.

De acordo com o documento, a empresa conseguiu criar novas maneiras de lidar com o Liquidmetal, permitindo a fabricação em larga escala. Segundo ela, esse método vai facilitar a criação e a moldagem do metal líquido, viabilizando um uso mais efetivo do material. Até então, essas dificuldades impediam a Apple de trabalhar com grandes quantidades com a substância, obrigando a sua utilização apenas em pequenos componentes, como o pino que remove o SIM do iPhone — aquele que você sempre perde.

Com essa nova tecnologia, a companhia alega ser capaz de criar placas com até 3 metros de largura e com espessura que varia de 0,1 a 35 milímetros. Mais do que isso, ela ainda afirma que sua utilização também se tornou muito mais maleável e versátil, o que significa que podemos esperar os primeiros resultados aparecendo em breve.

Possíveis aplicações

Diante de tudo isso, é impossível não imaginar o Liquidmetal sendo aplicado em um futura geração de iPhones e iPads — tanto que esses aparelhos chegam a ser citados na própria patente. No entanto, o que isso trará de benefícios ao consumidor?

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/Liquidmetal Technologies)

A principal vantagem da substituição do alumínio pelo metal líquido é a resistência que ele oferecerá aos dispositivos. A tecnologia é muito mais resistente e, de quebra, totalmente “imune” a riscos. Sabe aquelas capinhas que você compra para impedir que seu celular fique todo riscado? Pois elas podem se tornar objetos do passado em breve.

Além disso, a fabricante ainda afirma que o Liquidmetal é mais fácil de moldar e que isso pode trazer mudanças de design no futuro dos iGadgets. Por enquanto se trata apenas de uma possibilidade, mas pode esse ser um grande indício do que podemos ver nos próximos anos.

Por fim, a patente ainda aponta a utilização do metal líquido em aparelhos como a Apple TV e em “dispositivos semelhantes a relógios”, trazendo mais um forte indício de que a marca está realmente interessada em tornar o iWatch em realidade.

Cupons de desconto TecMundo: