(Fonte da imagem: Fey Ilyas)

Mesmo sem ser anunciado oficialmente, o serviço de streaming de música da Apple já vem sendo chamado de “iRadio” por muitos. A novidade em relação ao boato dessa vez fica por conta da possibilidade de venda de anúncios a serem transmitidos entre as faixas, dando de vez a impressão de que você está ouvindo a uma estação de rádio.

Os rumores, levantam o site AdAge, dão conta de que os anúncios podem ser altamente direcionados, o que deve aumentar o preço para os anunciantes, e as publicidades devem utilizar um esquema semelhante ao iAds. Além disso, anúncios em áudio costumam custar mais para anunciantes do que aqueles feitos apenas por meio de banners, ou seja, mais arrecadação para a Maçã.

Mas a fatia do bolo a ser dividida com os donos dos direitos autorais no iRadio deve ser menor do que a rateada entre quem publica um aplicativo com o iAd. A porcentagem arrecadada com publicidade repassada ao publicador de um app é de 70% no iAd, mas no iRadio seria de apenas 10% para quem detém os direitos de uma canção.

Mesmo assim, a Apple estaria pagando mais do que outros serviços do gênero, como o Pandora, que divide apenas 4% do arrecadado com publicidade entre os detentores dos direitos autorais das músicas.

Se o iRadio vai se tornar realidade ou não, e se ele vai de fato ter esse nome, nós poderemos saber durante a próxima semana, quando ocorre a WWDC (conferência mundial de desenvolvedores da Apple). Fique de olho no Tecmundo para saber mais desta e de outras novidades do evento.

Cupons de desconto TecMundo: