A crise econômica que amedronta o Brasil não parece ter desanimado a Alcatel. De acordo com Raphael Rocha, gerente de produtos da companhia, a marca está sofrendo um processo de reformulação geral e apresentará em breve um portfólio de smartphones renovado, feito na medida para a realidade do atual mercado brasileiro. Essa informação foi divulgada na manhã desta terça (15), em um evento para a imprensa organizado pela MediaTek.

De acordo com o executivo, a empresa estudou bastante o atual cenário do país e pretende oferecer aparelhos adequados ao perfil do consumidor local, projetando uma linha de gadgets exclusiva para a região. Para sustentar esse posicionamento, Raphael apresentou dados interessantes obtidos pelo instituto Gfk. Dentro do setor de bens duráveis, o segmento de telecomunicações foi o que apresentou a menor retração no último trimestre de 2015.

Embora não tenha divulgado qualquer detalhe sobre os novos smartphones, a Alcatel apresentou algumas informações sobre o perfil do consumidor brasileiro que podem servir como dicas para sabermos o que vem por aí. Primeiramente, embora não seja um fator decisivo para compra, a compatibilidade com redes 4G está se tornando um recurso cada vez mais importante para os clientes tupiniquins.

Novo logotipo da Alcatel: mais minimalista e com uma tipografia diferente

Além disso, o brasileiro definiu 5 polegadas como o tamanho de tela ideal para um dispositivo móvel e está disposto a gastar um pouco mais na hora de trocar de celular – o ticket médio subiu para cerca de R$ 800. Um SO atualizado, bastante memória interna e acessórios de personalização (como capinhas) também são importantes para o público.

De acordo com Raphael, a Alcatel levou todas essas questões em consideração na hora de projetar a nova linha, que deve ser apresentada já em abril. Vale lembrar que, embora a marca já tivesse uma presença forte no Brasil, sua estratégia não parecia muito coerente com a realidade do país – basta se lembrar do Idol 3, smartphone que chegou um pouco atrasado ao nosso território custando R$ 1,1 mil.

Você acredita que a Alcatel tem chances de vingar no mercado brasileiro? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: