Como o celular 5G mudará sua experiência com jogos

6 min de leitura
Patrocinado
Imagem de: Como o celular 5G mudará sua experiência com jogos
Avatar do autor

O 5G promete revolucionar, no Brasil e no mundo, toda a forma como a sociedade se envolve com a tecnologia. Com o mundo dos games, portanto, não poderia ser diferente. A rede de quinta geração de celulares 5G é uma das que mais promete avançar com as mudanças em eminência.

Segundo Bruno Micali, que é gamer, entusiasta de tecnologia e comunicador, o efeito imediato da internet 5G para o mundo dos jogos será, de fato, na experiência mobile, já que muita gente que antes era privada de jogar por causa da conexão vai poder integrar esse mundo.

"O mínimo tempo de resposta prometido pela baixa latência deve ampliar a cultura de jogos competitivos no mobile de forma a expandir esse público sem depender de uma banda larga fixa, até porque o 5G fornecido pelas operadoras pode ser mais rápido do que ela", comentou Micali.

Somente nos primeiros dias do 2º bimestre de 2020 os games mobile geraram o equivalente a 1,2 bilhão de downloads, o que mostra um crescimento de 20% em relação ao ano anterior. Segundo a App Annie, provedora dos dados, isso aconteceu devido ao fenômeno da pandemia do coronavírus, já que muitas pessoas começaram a buscar novas formas de entretenimento enquanto estavam em casa.

Isso demonstra que o mercado gamer já está pronto para o avanço que virá junto ao 5G. Inclusive, marcas como a Motorola já lançaram em 2020 celulares compatíveis com a tecnologia 5G DSS e que também têm sistemas operacionais compatíveis para proporcionar uma jogatina digna.

Um exemplo é a linha dos Moto G 5G, mais acessível, que conta com memória RAM de 6 GB, além de 128 GB de armazenamento interno e bateria com 5000 mAh, o que garante longas horas de jogabilidade sem pausas para recarregar, agregado com o carregamento TurboPower, que te permite em poucos minutos de carga, horas de utilização.

Além disso, a linha Motorola Edge e Edge Plus, com celulares compatíveis com 5G mais robustos e voltados para alta performance em games, com memória RAM de 12 GB, armazenamento interno que varia entre 128 GB e 256 GB e bateria de 4500 mAh e 5000 mAh, que também apresenta funcionamento de alta performance

Confira abaixo os fatores que prometem revolucionar a experiência com jogos em celulares 5G.

1. Latência baixa

Segundo Micali, a latência inferior da rede de 5ª geração e os seus efeitos em celulares 5G são a ampliação absoluta do nível competitivo de todo o cenário de jogos para celular, já que o impacto consiste em um tempo de resposta ultra-veloz entre acionar um comando e ver a execução dele acontecendo.

Com a latência baixa, os desenvolvedores são capazes de aliviar a carga computacional de um dispositivo, ou seja, fontes remotas poderão suportar parte do processamento. Na prática, isso significa que smartphones 5G que têm bateria e capacidade térmica menor podem rodar jogos mais pesados sem serem sobrecarregados.

Porém, o nível competitivo comentado pelo gamer será aumentado apenas considerando dois aparelhos conectados à rede 5G, já que usuários que utilizam o 3G e o 4G contra a 5ª geração serão muito prejudicados na disputa. "Existe uma ansiedade de mercado pelo 5G e a baixa latência, e certamente a tecnologia atenderá a essa demanda", complementou Micali.

A rede 5G, portanto, entra na história como uma facilitadora para concretizar essa realidade, já que o potencial de oferecer uma latência de 40 a 80 vezes menor do que a 4ª geração pode fazer muita diferença na hora da jogatina, podendo definir uma vitória ou uma derrota.

2. Maior velocidade de rede

Com velocidades que podem chegar aos 50 Gbps (como proposto na Inglaterra), outro ponto positivo do avanço da tecnologia 5G é a melhora na capacidade de download. Isso pode incrementar a experiência com jogos mobile em alguns pontos.

O primeiro deles é o download do jogo em si. Atualmente, nas lojas de aplicativos de celular, é possível encontrar muitos games que têm entre 2GB e 3GB – e até mesmo alguns com 4GB, como é o caso do LifeAfter, disponível na PlayStore.

Isso significa um tempo elevado de download, que pode ser drasticamente diminuído com a utilização do 5G. As estimativas são de 1 GB de download em alguns segundos.

Outro ponto que envolve o download e que pode ser resolvido facilmente com uma velocidade de rede maior são as atualizações dos jogos mobile, que precisam ofertar melhorias, novas versões e corrigir bugs quase que diariamente. Uma atualização dessas pode ser bastante demorada, mas com o 5G esse cenário muda completamente.

3. Democratização das streams

As streams estão cada vez mais ascendendo na categoria de entretenimento. Durante a pandemia do coronavírus, segundo dados do G1, muitos streamers registraram um aumento de 100% na audiência desde março de 2020.

A tendência com o 5G é que streams, principalmente feitas com jogos de celular, sejam popularizadas por causa dos fatores citados: a velocidade da rede e a menor sobrecarga no aparelho celular 5G utilizado para jogar e streamar prometem democratizar esse entretenimento.

Contudo, de acordo com Micali, essa mudança não virá a curto prazo, como se espera. Isso porque o 5G ainda vai demorar para ser implementado, portanto há a necessidade de compreender o tempo de aclimatação para a tecnologia se estabelecer.

"A questão da infraestrutura, das antenas e do acesso. Uma vez que estiver disseminada, não há dúvidas de que a jogatina mobile terá um salto enorme de popularidade e democratização de acesso", complementou Micali.

Celular 5G irá gerar crescimento do mercado de games

Em 2019, apenas 0,2% dos smartphones em uso em todo o mundo estavam preparados para o 5G. A previsão é que haja um crescimento de 10900% até 2022, ou seja, que 21,8% dos celulares ativos de todo o mundo tenham capacidade de suportar a internet 5G.

A democratização das tecnologias proporcionou a utilização de um smartphone por grande parte da população e, consequentemente, um acesso a um sistema que permite jogos com recursos mais acessíveis do que se feitas em um computador ou video game.

Agora, com o advento e propagação do 5G, o futuro passa a ser ainda mais promissor, já que as empresas desenvolvedoras de games para mobile podem esperar uma revolução no setor. Isso porque gêneros que existiam apenas em plataformas mais "robustas", como PCs e consoles (por exemplo PlayStation e Xbox) podem passar a integrar o mundo dos jogos para celular.

Alguns exemplos são jogos de first person shooters (FPS ou jogos de tiro em primeira pessoa) e real time strategy (RTS ou jogos de estratégia em tempo real). Apesar desses gêneros já existirem em alguma escala no mobile em jogos como o FreeFire, por exemplo, a expectativa é que haja uma ampliação no conceito e na concepção como um todo.

A revolução do 5G é muito mais do que apenas velocidade

Uma percepção que atinge muitos dos futuros consumidores é que a quinta geração seja apenas uma continuação do que foi a quarta, ou seja, um incremento na velocidade – com pacotes de dados que vão custar fortunas e acabar rapidamente. Essa percepção dos celulares 5G, segundo Micali, é completamente equivocada:

"Não é somente isso: a baixa latência e a resposta dos dispositivos à tecnologia, além da adoção dela ao longo do tempo, farão com que muitos tenham uma migração natural de rotina nos jogos para celulares – especialmente os competitivos, que também podem ser usufruídos de maneira casual, sem o viés da disputa."

Micali explica que a democratização no setor acontece de médio a longo prazo e a atuação do governo, em conjunto com as operadoras de telefonia e empresas privadas, é primordial para que o processo seja acelerado e a implementação do 5G seja mais rápida do que foi a do 4G. Quando isso for realidade, os celulares 5G têm tudo para revolucionar a indústria dos jogos.

Como o celular 5G mudará sua experiência com jogos