A Fast Company publicou um novo ranking contendo as 50 companhias mais inovadoras de 2016. A lista, que começou a ser montada no ano passado, é uma forma de reconhecer serviços e veículos que desafiam padrões e realizam mudanças criativas em suas respectivas indústrias.

No ano passado, a rede de lojas Warby Parker foi considerada a líder e a Apple ficou em segundo, com Alibaba, Google e Instagram seguindo logo atrás. Na nova lista, a situação mudou um pouco.

Uma das novidades deste ano é a utilização de inteligência artificial e algoritmos para ajudar a mapear as companhias — além da curadoria de especialistas da própria Fast Company, claro, que filtram os dados gerados na hora da confecção da lista.

As 50 empresas mais inovadoras - 2016

  • 50. Hasbro
  • 49. Jaunt
  • 48. Babbel
  • 47. Shopify
  • 46. Shyp
  • 45. Noora Health
  • 44. Vall Resorts
  • 43. Aspiration
  • 42. Earnest
  • 41. Affirm
  • 40. Midroll Media
  • 39. Sama
  • 38. Snapchat
  • 37. Fitbit
  • 36. Box
  • 35. Hudl
  • 34. Social Capital
  • 33. BeMyGuest
  • 32. Generator
  • 31. Airbnb
  • 30. SANAA
  • 29. Sixteen String Jack Productions
  • 28. Soulcycle
  • 27. Rethink Robotics
  • 26. Slack
  • 25. Kit and Ace
  • 24. Everlane
  • 23. Farfetch
  • 22. Riot Games
  • 21. Warby Parker
  • 20. GE
  • 19. Spotify
  • 18. Amgen
  • 17. Bristol-Myers Squibb
  • 16. Novocure
  • 15. InMobl
  • 14. Cyanogen
  • 13. Huawei
  • 12. Universal Studios
  • 11. Robinhood
  • 10. Taco Bell
  • 9. Black Lives Matter
  • 8. Alphabet
  • 7. Apple
  • 6. Amazon
  • 5. Netflix
  • 4. Uber
  • 3. CVS Health
  • 2. Facebook
  • 1. BuzzFeed

O BuzzFeed foi o líder por "balançar a mídia ao redor do mundo". Faz bastante sentido: o tipo de texto para a internet adotado pela empresa fez jornais veteranos adotarem novas formas de linguagem, texto e conteúdo. Já o Facebook recebeu a prata por agir como uma startup mesmo sendo uma companhia enorme e rica.

Outras empresas de tecnologia bem posicionadas incluem Uber (por lutar contra negócios corporativos), Netflix (dar a audiências inesperadas exatamente o que elas querem), Amazon (envolvimento em nuvem e comércio ao mesmo tempo), Apple (apresentar novidades no mercado chinês), Alphabet (ao encontrar uma nova forma de ser grande) e até a campanha online e offline Black Lives Matter (que transformou conversas sobre etnia em resultados). A lista completa em inglês tem descrições mais detalhadas e está neste link.