Mesmo com os celulares e tablets servindo como distração para as crianças desde cedo, escalar cadeiras, mesas e estantes ainda é uma brincadeira que faz parte da infância de muitas delas – para terror dos pais. Embora grande parte das pessoas deixe essa atividade arriscada para trás, outras seguem procurando desafios cada vez maior em busca de aventura e, claro, adrenalina. O britânico James Kingston é uma dessas figuras e, em sua última empreitada, resolveu se embrenhar pela estrutura da mundialmente famosa Torre Eiffel.

O monumento, que foi erguido em Paris e inaugurado no dia 31 de março de 1889, é praticamente um ícone da capital francesa e coleciona números de gente grande: demorou cerca de dois anos para ficar pronta, pesa mais de 7 mil toneladas e tem nada menos que 324 metros de altura – sendo considerada a construção mais alta do mundo até meados de 1930. Com um emaranhado de vigas e ligações de ferro, a peça parece tranquila o suficiente para ser escalada por qualquer um com um pouco de habilidade – e força – nas mãos e nos pés, certo?

Muita calma nessa hora.

A história, porém, não é tão tranquila assim. Ao longo do vídeo de pouco mais de cinco minutos, é praticamente impossível não suar frio com a performance do jovem de 25 anos, que sobe desde a base da torre até um ponto em que está a centenas de metros acima do chão, com uma visão privilegiada da cidade luz. O problema? Durante o caminho, o rapaz precisa subir diversas vezes pelo lado externo da construção centenária e, em alguns momentos, se pendurar com uma mão só ou saltar entre plataformas consideravelmente estreitas. #Medo.

Mesmo que baste um passo em falso para que o aventureiro tenha uma queda nada agradável, James não parece nem um pouco nervoso ou com receio do perigo durante a sua escalada. Em determinados trechos do percurso, por exemplo, ele tira um tempo para apreciar a vista – podendo conferir o Palais de Chaillot ao longe – e faz uma série de brincadeiras no caminho. Afinal, quem não aproveitaria a oportunidade para fingir caminhar na corda bamba, não é? Adicionalmente, a história dessa escalada envolve uma dose extra de adrenalina.

Muita história para contar

Na descrição do clipe postado no YouTube no último domingo, o britânico explicou como havia planejado seu projeto de subida da Torre Eiffel e o que realmente acabou acontecendo. Inicialmente, James e mais um colega comprariam ingressos para o passeio turístico no local para chegar à segunda plataforma e começar a brincadeira por lá. O plano, no entanto, foi por água abaixo, já que o lugar estava abarrotado de visitantes e não haveria como despistar o pessoal responsável pelo tour.

A alternativa foi esperar anoitecer e tentar começar a escalada do zero, desde o chão, para ver se era possível dar continuidade à brincadeira. A dupla começou a segunda tentativa por volta da uma da matina e encontrou um esquema de segurança digno dos jogos da série Metal Gear Solid: seguranças fortemente armados e camuflados por todos os cantos, dezenas de câmeras apontadas para cada ponto e uma central de vigilância sempre de prontidão. Depois de um determinado momento, porém, eles conseguiram chegar a um ponto em que a torre estava livre.

Nada mal para uma escalada descontraída, hein?

A vontade de se arriscar um pouco mais acabou fazendo com que os dois chegassem à plataforma superior ainda na madrugada, o que por si só não seria um problema se as salas não estivessem completamente acesas e em plena atividade. Ao se esgueirar pelo lugar, James e seu camarada viram que os guardas estavam se comunicando por walkie talkies e, a partir daí, perceberam que já tinham sido detectados. Foi preciso que ambos descessem um pouco e se escondessem em um canto escuro até que as coisas se acalmassem novamente.

Depois de algumas horas, eles puderam brincar na estrutura até o amanhecer, quando os turistas voltaram a circular. Assim, por volta das 9h, a dupla foi vista mais uma vez e, ao chegarem ao chão, foram algemados e levados para a polícia. O resultado? Um interrogatório de seis horas e a liberação sob a promessa de que não tentariam repetir o feito até pelo menos 2018. Se ficou interessado no trabalho do rapaz, basta acessar o canal dele para conferir escaladas livres em outras situações extremas e manobras de parkour de tirar o fôlego.

Já pensou em escalar a Torre Eiffel sem nenhum tipo de equipamento? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: