Para embalar junto com os aplicativos de agendamento de táxi, agora é a vez dos motoboys ficarem diante dos holofotes da tecnologia. Fechar negócio com os entregadores agora ficou muito mais fácil, já que você só precisa de um cadastro para conseguir solicitar o serviço de entregas.

Se você não faz ideia de como anda o serviço, saiba que já existem algumas empresas que estão se expandindo rapidamente, graças a alta demanda pelos motoboys. Em tempos que todo mundo quer entregas praticamente instantâneas, a VaiMoto está crescendo e é uma das pioneiras (operação desde outubro de 2013).

Empresas em ascensão

De acordo com Daniel Muniz Silva, fundador da companhia, ela cresceu cerca de três dígitos por mês e já possui mais de 35 mil usuários ativos. A VaiMoto espera que até o término deste ano o desempenho alcance a marca de 20 mil entregas mensais na grande São Paulo. Vale lembrar que a taxa por encomenda é de R$ 1,99.

Apesar do nome em inglês, a FindMotoboy é outra companhia que está colocando muitos motoboys nas ruas para agilizarem as entregas. Caio Cocozza, um dos sócios da empresa, afirma que a empresa gera economia de tempo e dinheiro e que o valor pode chegar a 25% do valor do frete.

Sentindo a carência de uma empresa que agilizasse efetivamente as entregas rápidas, Guilherme Bonifácio decidiu deixar um delivery de alimentos para investir no segmento. Assim como os outros serviços do mesmo gênero, o foco da Rapiddo é literalmente ser rápida para satisfazer o cliente apressadinho.

Conexão pode ser um problema

Mesmo que esse nicho esteja em uma ascensão – e assim deve continuar –, é claro que tudo depende também da qualidade da conexão móvel no Brasil. De acordo com o especialista em mídias sociais e professor da Universidade Federal da Bahia, André Lemos, em uma entrevista concedida ao jornal O Estado de S. Paulo, “sem uma conexão 3G boa, barata e confiável, torna-se difícil utilizar os serviços”. Será que a conexão móvel pode realmente atrapalhar o negócio?

Cupons de desconto TecMundo: