(Fonte da imagem: Reprodução/Gogoshopper)

Todas as pessoas que costumam jogar video game ou conversar por mensagens de texto sabem que o controle ou smartphone normalmente vibram para emitir um aviso — e pode ser que uma resposta tenha chego ou o seu personagem esteja ferido. Por conta de exemplos como esse, a técnica de aparelhos se “comunicarem” por toque é bastante difundida.

Acontece que há previsões muito otimistas sobre a utilização deste recurso — para ser mais específico, os dados são provenientes de uma pesquisa feita pela empresa Lux Research. Segundo o estudo divulgado, a utilização de vibração ou outras ações por parte de aparelhos eletrônicos deve crescer 1600% até 2025, resultando em uma presença muito forte no mercado de tecnologia.

Tá, mas e o motivo disso?

De acordo com a Lux Research, é bem provável que o estímulo do tato seja utilizado em vários segmentos diferentes, como em caixas eletrônicos, automóveis, hospitais e demais áreas que utilizem gadgets de qualquer tipo. Quando isso acontecer, esse tipo de tecnologia deve chegar a movimentar mais de US$ 13 bilhões (cerca de R$ 26 bilhões).

A popularização de dispositivos eletrônicos com telas sensíveis ao toque facilitou esse tipo de relação entre humano e máquina. Além disso, o objetivo é fazer com que a utilização de diversos tipos de aparelhos seja mais intuitiva, fácil e até mesmo mais divertida — e é bem provável que possamos notar evoluções bem antes de 2025.

Cupons de desconto TecMundo: