Paulo Bernardo, ministro das Comunicações. (Fonte da imagem: Reprodução/INFO)

O Ministério das Comunicações está encabeçando um projeto que pretende estimular o crescimento da conexão 4G no Brasil. No entanto, essa “evolução” deve ser feita usando a faixa de frequência de 700 MHz, que já é utilizada em outros países e é aceita pela grande maioria dos smartphones de ponta vendidos atualmente.

O problema é que essa frequência já é utilizada pelas televisões analógicas, de modo que ela não pode ser usada por celulares. Para resolver esse obstáculo, o governo pretende estimular a venda de televisores digitais, o que vai livrar a faixa de sinal desejada e possibilitar o crescimento do 4G no Brasil.

Além disso, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também afirmou que a iniciativa vai acabar de vez com a época de imagens “chiadas” e da palha de aço em antenas.

E como isso vai ser feito?

Segundo os planos do Ministério das Comunicações, o governo está estudando planos para baixar o preço das televisões digitais. Outra inciativa também é a diminuição de juros, de maneira que seja possível parcelar a compra de uma TV de forma mais fácil e mais barata.

No caso das classes mais baixas e que não podem arcar com a compra de um televisor novo, o governo pretende baratear o custo de conversores de sinal. Somente quando a grande maioria das TVs brasileiras suportar a tecnologia digital, o governo vai começar a frequência de MHz para o 4G.

Apesar de o planejamento já contar com diversos detalhes da sua execução, ele ainda precisa passar pela aprovação da presidente Dilma e de outras instâncias do governo. Depois disso, a Anatel vai consultar o povo brasileiro para saber se a iniciativa é realmente praticável.

Cupons de desconto TecMundo: