Segundo a Sony, quem mexer com o funcionamento do bootloader do Xperia Z3 ou do Z3 Compact pode se deparar com uma surpresa desagradável ao tentar usar a câmera desses aparelhos. A empresa afirma que pode haver uma redução na qualidade das imagens registradas, já que os dispositivos usam recursos especiais que são protegidos por DRM — cujo gerenciamento se dá em seus sistemas de boot.

Quem destravar o bootloader dos smartphones vai apagar as chaves de DRM utilizadas, o que terá como principal consequência a remoção dessas funcionalidades avançadas. “Por exemplo, algoritmos de redução de ruídos podem ser removidos e a performance ao tirar fotografias em ambientes com baixa iluminação pode ser afetada”, afirma a empresa.

Cupons de desconto TecMundo: