Questões de melhoria da qualidade de vida fazem parte das preocupações daGoogle para o crescimento da companhia. A partir disso, a empresa adquiriu a Senosis, uma startup que cria aplicativos móveis para identificação e monitoramento das condições de saúde.

A empresa adquirida fica em Seattle e é dirigida pelo professor de informática e engenharia elétrica da Universidade de Washington, Shwetak Patel. Os apps que fizeram com que a companhia se destacasse foram os para detectar icterícia em lactentes (coloração amarelada na pele do bebê) e medir o nível de hemoglobina no sangue (para detectar doenças como anemia) usando a câmera do seu celular. Outro aplicativo desenvolvido pela startup utiliza o microfone para diagnosticar problemas respiratórios (asma e fibrose cística). 

A aprovação desses aplicativos ainda depende das agências reguladoras de saúde. A distribuição dos softwares pode facilitar o acesso a soluções médicas em países subdesenvolvidos, sem que altos custos com materiais médicos, laboratórios e testes sejam necessários.

Os estudos voltados para saúde já existem na Google

A empresa de inteligência artificial da Google, Deepmind, já possui trabalhos avançados na área da saúde, como a tecnologia de para detectar problemas oculares, com o objetivo de combater a cegueira. Outros aplicativos, como o Google FIT, já coletam dados do usuário para analisar seu bem-estar físico.

A Gigante das Buscas não comentou sobre onde a equipe da Senosis vai se estabelecer, mas, devido à pequena quantidade de funcionários – pouco mais de uma dúzia – eles podem ser mantidos em sua cidade natal para formar o canal de projetos de saúde da Google.

Cupons de desconto TecMundo: