O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) afirmou ontem (23) que hackers patrocinados pela Rússia se infiltraram em concessionárias de energia elétrica dos Estados Unidos. Dessa maneira, os hackers possuem a capacidade de gerar apagões pelo país.

Os ciberataques contra infraestruturas vem acontecendo sistematicamente desde 2017. Neste ano, companhias de cibersegurança alertaram para um possível aumento drástico neste tipo de ataque que pode afetar desde a energia elétrica de cidades, até a malha viária, ferroviária, aeroportos, hospitais e linhas de produção em fábricas.

Em entrevista para o Wall Street Journal, o DHS afirmou que os hackers roubaram credenciais de acesso de corporações para invadirem os sistemas das concessionárias de energia

O DHS também afirmou que o grupo por trás do ciberataque é conhecido como Dragonfly ou Energetic Bear, indicando que o grupo também é patrocinado pelo governo da Rússia. O departamento estadunidense ainda comentou que os hackers russos já possuem a capacidade de “desligar os botões” de algumas áreas — e que boa parte das vítimas não sabem que foram invadidas.

Vale relembrar que, em 2015, hackers da Rússia derrubaram a energia em grande parte da Ucrânia por algumas horas. Ainda, ataques contra sistemas de ônibus e siderúrgicas são frequentes na região.

Cupons de desconto TecMundo: