A Operação Call Center foi deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (5) e prendeu 20 pessoas que faziam parte de uma quadrilha interestadual, segundo o G1. De acordo com as autoridades, a quadrilha era especializada em crimes de estelionato por meio de compra e vendas de produtos pela internet.

Essa quadrilha é interestadual e fez várias vítimas no estado do Piauí 

Iniciada após denúncias de vítimas do Piauí, a Operação Call Center nota que a quadrilha também deixou vítimas no Paraná, Mato Grosso, Pará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul.

De acordo com o delegado Humberto Mácola, os golpistas "clonavam o anúncio de um determinado produto em um site de compra e venda, e intermediavam a negociação entre o comprador interessado no produto e o vendedor original. Após fechada a negociação, os golpistas forneciam a conta bancária de um laranja para que o comprador fizesse o depósito do pagamento". 

“Através de uma engenharia social, técnicas para ludibriar tanto o vendedor como o comprador, eles conseguiam fazer o comprador legítimo depositar na conta de um laranja, lá em Cascavel. O ‘Call Center do Crime’ funcionava em um presídio na cidade de Cuiabá, Mato Grosso”,  adiciona.

Sobre os presos, as autoridades cumpriram mandatos no Paraná (18 presos) e Mato Grosso (2 presos). No total, foram 35 mandatos de busca e apreensão.

"Essa quadrilha é interestadual, fez várias vítimas no estado do Piauí e a partir de denúncias, do registro de boletim de ocorrência dessas vítimas, essa investigação iniciou há alguns meses. O juiz Luís Moura expediu vários mandados de busca e de prisão e hoje com o apoio da Polícia Civil do Paraná e do Mato Grosso nós estamos dando cumprimento e desarticulando uma grande quadrilha interestadual que vem atuando em todo Brasil", disse o delegado geral da Polícia Civil Riedel Batista.

Cupons de desconto TecMundo: