A saúde e o bem-estar das pessoas têm sido alguns dos temas mais debatidos por empresas que produzem gadgets tecnológicos.

Devido ao ritmo corrido do cotidiano dos usuários, empresas como Samsung e Apple vêm bolando formas de fazer com que seus smartphones tenham mais serventia ao consumidor.

Primeiro, recebemos alguns apps que visavam monitorar a prática de exercícios e dar dicas para que as pessoas levem uma vida mais saudável. Agora, estamos entrando em uma nova onda de aplicações que envolvem o uso de novos sensores.

Recentemente, o Samsung Galaxy S5 impressionou o mundo trazendo um sensor de batimento cardíaco. A novidade não é algo de outro mundo, mas é impressionante ver um smartphone que já vem com essa funcionalidade, a qual pode ser muito útil tanto para atletas quanto para pessoas que desejam tomar mais cuidado com a saúde.

Acontece que, aparentemente, essa não é uma funcionalidade exclusiva da fabricante coreana. Algumas desenvolvedoras provaram que é possível imitar a atividade do sensor usando a câmera do celular. Assim, alguns apps apareceram na iTunes Store oferecendo a leitura dos batimentos cardíacos. Agora, fica a dúvida: qual é melhor?

Como funciona esse sensor?

O sensor de batimento cardíaco do Samsung Galaxy S5 fica posicionado na parte traseira do aparelho, garantindo que você possa fazer as medições com rapidez. Diferente de um monitor cardíaco comum, este aparelho não necessita que você utilize uma cinta presa ao peito.

Para usar o recurso do smartphone da Samsung, você precisa apenas abrir o aplicativo S Health, posicionar o dedo sobre o sensor e aguardar até que a medição seja realizada. O sensor identifica quando o seu dedo está sobre ele e acende uma luz vermelha automaticamente.

Em questão de segundos, o sensor (que se comporta de forma similar a uma câmera comum) consegue capturar seu pulso. Depois de medir a pulsação por algum tempo (geralmente 10 ou 15 segundos são suficientes), a informação do sensor é repassada para o software, que mostra a média em BPM (batimentos por minuto).

Como o iPhone faz a medição?

O Galaxy S5 é o primeiro celular a contar com esse sensor especial. Então, como o produto da Apple consegue realizar a mesma tarefa? Já existia o recurso e ninguém sabia? A verdade é que o sensor no aparelho da Samsung pode ser considerado uma grande jogada para alavancar as vendas, visto que essa função pode ser realizada em outros aparelhos.

Para medir o seu batimento cardíaco, os aplicativos de iPhone usam a câmera e o flash de LED. Ao ativar um programa que realize essa tarefa, você deve colocar o dedo sobre a câmera e aguardar até que a medição seja realizada.

Dependendo do software utilizado, você pode definir que atividade estava realizando durante a medição e manter um histórico para conferir se o seu coração está em boas condições. Bom, agora que já sabemos que os dois são muito parecidos, vamos ver se eles apresentam diferenças.

Qual é o melhor?

O Samsung Galaxy S5 não precisa de nenhum programa adicional para medir os batimentos cardíacos, enquanto o iPhone não traz este recurso nativamente. Dessa forma, baixamos o app Instant Heart Rate para realizar as medições.

Realizamos uma bateria de testes com medições consecutivas para averiguar se não havia grande diferença entre uma verificação e outra. Em todos os casos, anotamos os tempos de operação e os respectivos resultados de cada aparelho.

Samsung Galaxy S5 medindo a pulsação

Em todas as ocasiões, o aparelho da Samsung conseguiu ser muito mais rápido para realizar as “leituras” dos batimentos cardíacos. Em questão de 11 ou 12 segundos é possível ter um resultado preciso. O S Health mantém um histórico dos dados coletados para você verificar como anda seu coração.

Talvez por trabalhar com um app de terceiros ou por usar a câmera como método de medição, o iPhone acaba demorando quase o dobro do tempo para apresentar os resultados. Em nossos testes, o celular da Apple levou cerca de 26 segundos para realizar a medição da frequência cardíaca.

Exceto uma única vez, em todas as verificações os dois aparelhos mostraram resultados muito semelhantes, com uma variação de apenas 2 ou 3 BPM. É curioso notar que, ao usar o Instant Heart Rate no Galaxy S5, o teste demorou mais para ser concluído e apresentou resultados iguais aos do iPhone.

Aplicativo no iPhone pode realizar a mesma tarefa

Com isso, podemos presumir que tanto o Galaxy S5 quanto o iPhone 5S servem muito bem para tal tarefa. O sensor da Samsung só leva vantagem pelo tempo de medição, mas não há como determinar se os resultados dele são “mais corretos”.

Existem outros celulares compatíveis?

Na teoria, qualquer smartphone que tenha uma câmera e um flash de LED pode efetuar a medição dos batimentos cardíacos. É evidente que o aparelho em questão deve ser compatível com os apps disponíveis. Testamos alguns programas com o Google Nexus 4 e o Samsung Galaxy S4 e o resultado foi muito parecido com aquele que encontramos no Samsung Galaxy S5.

Assim como existe uma discrepância de valores entre o smartphone da Samsung e o da Apple, outros aparelhos podem ter leves distorções na “leitura” dos batimentos. Na prática, essa diferença é insignificante, sendo que geralmente não passa de 5 BPM.

Bom, como você pode ver, quase todos os celulares disponíveis atualmente podem realizar esse tipo de atividade. Se você é um atleta e quer monitorar suas atividades físicas ou se você é sedentário e não tem se sentido muito bem, usar esses programas pode ser uma boa ideia para averiguar os seus batimentos cardíacos.

Contudo, é importante ressaltar que esses valores não são tão confiáveis quanto aqueles que são constatados por aparelhos médicos, sendo que o acompanhamento de profissionais que possam auxiliar você a ter uma melhor qualidade de vida é de suma importância.

Cupons de desconto TecMundo: