(Fonte da imagem: Reprodução/Skaremedia)

Assim como você já deve imaginar, os olhos humanos são um dos órgãos mais sensíveis de todo o seu organismo. Por conta disso, pequenos arranhões ou batidas podem causar ferimentos sérios. O problema é que, por conta da constituição complexa e frágil dos globos, o tratamento por meio de cirurgia pode ser bem complicado.

Para reduzir a chance de problemas na vista decorrentes de tratamentos invasivos, os pesquisadores do MultiScale Robotics Lab, da Alemanha, iniciaram a criação de microrrobôs. No entanto, o primeiro problema do projeto foi o fato de que a tecnologia atual limita o tamanho dessas máquinas, de modo que elas não podem trabalhar nos olhos de maneira realmente "discreta".

E a solução surgiu...

Com o objetivo de reduzir ainda mais o tamanho dos robozinhos, a equipe alemã excluiu a utilização de qualquer tipo de motor que movimentaria as criações. No lugar disso, eles utilizaram um sistema eletromagnético chamado OctoMag, deixando as máquinas tão pequenas que elas têm a largura de um fio de cabelo.

Com isso, elas podem ser colocadas no olho humano utilizando uma seringa bem fina e serem controladas através de impulsos eletromagnéticos. Por conta disso, as futuras cirurgias oculares não vão necessitar de incisões ou qualquer outro tipo de corte, reduzindo as chances de danos nos olhos tratados.

Apesar de o projeto ser bem bacana e estar em um estágio avançado de execução, ainda é necessário mais estudos para que a vista humana seja tratada dessa maneira. Por enquanto, os microrrobôs foram testados apenas em olhos de ratos e com sucesso.

Cupons de desconto TecMundo: