O monitoramento ficará por conta da 3.ª Companhia do 2.º Batalhão de Trânsito. (Fonte da imagem: Wikimedia Commons/Jatobb)

Mais uma vez, a Polícia Militar de São Paulo mostra que está se adaptando muito bem às novidades tecnológicas. Depois de iniciar o uso de tablets com conexão 4G na região metropolitana da cidade, agora é a vez das redes sociais ajudarem o trabalho da corporação. Seguindo o exemplo do BOPE no Rio de Janeiro, a PMSP passa agora a monitorar por meio do Twitter e do Facebook denúncias online sobre movimentações suspeitas e pedidos de socorro nas marginais Pinheiros e Tietê.

O serviço está sob responsabilidade da 3.ª Companhia do 2.º Batalhão de Trânsito, criado especialmente para o patrulhamento das duas vias. O efetivo conta com 160 policiais militares, 10 carros, 48 motos, 4 guinchos e uma base móvel. Somado ao contingente, o helicóptero Águia dará suporte caso seja necessário.

Além disso, em cada moto será instalado um AVL (sigla em inglês para “Localizador Automático de Veículos”). Esse dispositivo, semelhante à um computador de bordo e GPS, permite aos pilotos terem acesso em tempo real às denúncias e se deslocarem para o local o mais rápido possível.

Seis radares móveis também estarão fazendo patrulha no local, e não servirão apenas para o controle de velocidade. As placas de veículos lidas nos radares são enviadas para o banco de dados da PM e verificadas. As irregularidades são notificadas aos policiais na rua para efetuar a abordagem do veículo.

As denúncias podem ser encaminhadas para o @PMnasMarginais (no Twitter) ou via mensagem para o perfil no Facebook do PM Nas Marginais.

Cupons de desconto TecMundo: