11 celulares de destaque lançados nos 11 anos do TecMundo

5 min de leitura
Imagem de: 11 celulares de destaque lançados nos 11 anos do TecMundo
Imagem: TecMundo
Avatar do autor

Nesta quarta-feira (23), o TecMundo completa 11 anos de atividade. Durante esse período, o setor da tecnologia evoluiu a passos largos, garantindo cada vez mais mobilidade para diversas categorias de aparelhos — como os celulares.

Para ilustrar os principais marcos no mercado de smartphones e relembrar a trajetória até então, selecionamos 11 modelos que fizeram história nos últimos 11 anos. Confira!

2011 - Galaxy Note

Precursor da linha, o Galaxy Note popularizou o formato "Phablet" no mercado. (Fonte: Samsung / Reprodução)Precursor da linha, o Galaxy Note popularizou o formato "Phablet" no mercado. (Fonte: Samsung / Reprodução)Fonte:  Samsung 

Sendo consideravelmente maior que um celular e ainda menor que um tablet, o primeiro Galaxy Note popularizou o peculiar formato "Phablet" e trouxe consigo um novo recurso exclusivo, que logo se tornaria a assinatura da marca: a S Pen.

Nos anos seguintes, os modelos da linha Galaxy Note viraram sinônimo do "melhor possível" para fins de produtividade, sendo equipados com os componentes e recursos mais recentes no mercado. Em 2022, a família foi oficialmente descontinuada e incorporada na linha Galaxy S com o Galaxy S22 Ultra.

2012 - Galaxy S2

Galaxy S2 consolidou a linha premium da Samsung no mercado. (Fonte: Samsung / Reprodução)Galaxy S2 consolidou a linha premium da Samsung no mercado. (Fonte: Samsung / Reprodução)Fonte:  Samsung 

Elevando o nível da competição no mercado de celulares na época, o Galaxy S2 consolidou a família de tops de linha da Samsung com grande estilo e alto desempenho. O modelo foi bem-recebido pela crítica especializada e vendeu mais de 55 milhões de unidades em apenas 55 dias, um feito que levou cerca de 30 dias "extras" para ser alcançado pelo seu antecessor.

2013 - Lumia 1020

Lumia 1020 foi um dos últimos topos de linha lançados pela Nokia. (Fonte: Nokia / Reprodução)Lumia 1020 foi um dos últimos topos de linha lançados pela Nokia. (Fonte: Nokia / Reprodução)Fonte:  Nokia 

Considerado um dos últimos lançamentos de peso da Nokia, o Lumia 1020 possuía um poderoso conjunto de recursos e especificações técnicas. Além do design elegante, seu destaque ficava para a enorme câmera de 41 MP, equipada com lentes Carl Zeiss e sistema de flash duplo. Graças ao processador Snapdragon S4, aliado a 2 GB de RAM, o modelo conseguia captar imagens de alta qualidade.

Contudo, a integridade de seu potencial não era alcançada devido ao sistema operacional utilizado, Windows 8, que carecia de ajustes e apps.

2014 - Moto G2

Moto G2 foi um dos modelos mais populares entre os brasileiros em 2014. (Fonte: Motorola / Reprodução)Moto G2 foi um dos modelos mais populares entre os brasileiros em 2014. (Fonte: Motorola / Reprodução)Fonte:  Motorola 

Aclamado pela crítica como um dos melhores celulares focados em custo-benefício na época, o Moto G2 também ganhou a atenção dos brasileiros com seus recursos e especificações técnicas. O modelo possuía uma tela de 5" (IPS LCD) e resolução HD, um processador Snapdragon 400 junto de 1 GB de RAM, e uma bateria que prometia "durar o dia todo".

2015 - OnePlus 2

OnePlus 2, popular pelo seu bom custo-benefício. (Fonte: OnePlus / Reprodução)OnePlus 2, popular pelo seu bom custo-benefício. (Fonte: OnePlus / Reprodução)Fonte:  OnePlus 

Sendo referenciado como uma excelente alternativa para um "topo de linha barato", o OnePlus 2 vendeu mais de 30 mil unidades em apenas 64 segundos, logo após ser disponibilizado para compra. E a marca não veio por acaso: o modelo chegou às prateleiras com um Snapdragon 810 V2.1 acompanhado de até 4 GB de RAM e uma tela de 5,5" (IPS LCD) com resolução Full HD — tudo isso com uma bateria de 3.300 mAh.

2016 - iPhone 7 Plus

Junto de sua versão base, o iPhone 7 Plus foi o primeiro lançamento da Apple sem entrada dedicada para fones de ouvido. (Fonte: Apple / Reprodução)Junto de sua versão base, o iPhone 7 Plus foi o primeiro lançamento da Apple sem entrada dedicada para fones de ouvido. (Fonte: Apple / Reprodução)Fonte:  Apple 

Após alguns problemas na estrutura da linha iPhone 6 e iPhone 6 Plus, a Apple apostou em um novo nível de melhorias para o seu próximo lançamento: uma câmera extra e uma série de recursos fotográficos.

O conceito funcionou e o iPhone 7 Plus foi um sucesso de vendas, influenciando diversas outras marcas a adotarem alguma variação de sistemas com lentes duplas. Curiosamente, a boa recepção do recurso parece ter compensando a ausência, injustificável para alguns, da entrada dedicada para fones de ouvido.

2017 - iPhone X

iPhone X apresentou o "entalhe" na tela à estética da Apple. (Fonte: Apple / Reprodução)iPhone X apresentou o "entalhe" na tela à estética da Apple. (Fonte: Apple / Reprodução)Fonte:  Apple 

Após alguns anos apostando no visual reciclado desde o iPhone 6, a Apple renovou a estética de seus celulares com o anúncio do iPhone X. O modelo abandonou o uso de botões em sua parte frontal, adotou um novo sistema de reconhecimento facial (Face ID) e passou a oferecer uma proporção entre corpo e tela muito maior. Naturalmente, a cereja do bolo fica para as melhorias incrementais de desempenho, já tradicionais para a empresa.

2018 - Pocophone F1

Pocophone F1 pega o infame "entalhe" emprestado da Apple. (Fonte: Xiaomi / Reprodução)Pocophone F1 pega o infame "entalhe" emprestado da Apple. (Fonte: Xiaomi / Reprodução)Fonte:  Xiaomi 

Tratando-se de um intermediário premium tão eficiente que chega a competir com topos de linha, o Pocophone F1 se tornou referência para custo-benefício, na época. Segundo a crítica especializada, seus principais pontos positivos se relacionavam com sua câmera de alta qualidade, comparável para alguns à encontrada no iPhone 8, além de sua bateria poderosa de 4.000 mAh com carregamento de 18W.

2019 - Huawei P30 Pro

P30 Pro marcou época graças ao seu poderoso conjunto de câmeras. (Fonte: Huawei / Reprodução)P30 Pro marcou época graças ao seu poderoso conjunto de câmeras. (Fonte: Huawei / Reprodução)Fonte:  Huawei 

Envolto em controvérsias, o Huawei P30 Pro se destacou pelo poderoso sistema de câmeras e por ser um dos últimos lançamentos da marca nos Estados Unidos, antes das sanções aplicadas pelo ex-presidente Donald Trump. O modelo foi muito bem recebido pela crítica especializada, com ressalvas apenas ao sistema operacional personalizado que, por vezes, poderia causar confusão aos usuários.

2019/2020 - Xiaomi Mi Note 10

Mi Note 10 foi o primeiro celular no mercado com uma câmera de 108 MP. (Fonte: Xiaomi / Reprodução)Mi Note 10 foi o primeiro celular no mercado com uma câmera de 108 MP. (Fonte: Xiaomi / Reprodução)Fonte:  Xiaomi 

Considerado o primeiro celular com um sistema de câmeras com 108 MP de resolução, o Mi Note 10 teve uma boa recepção no mercado, apesar de queixas contra seu processador — o Snapdragon 730G, não condizente com o preço premium sugerido para o modelo. Além disso, o celular possui um pacote de recursos bastante completo, com destaque a bateria de 5.260 mAh com suporte para carregamento rápido de 30W.

2021 - Galaxy Z Flip 3

Galaxy Z Flip 3 consolidou a Samsung como líder no nicho dos dobráveis. (Fonte: Samsung / Reprodução)Galaxy Z Flip 3 consolidou a Samsung como líder no nicho dos dobráveis. (Fonte: Samsung / Reprodução)Fonte:  Samsung 

Até o lançamento do Galaxy Z Flip 3, os celulares dobráveis eram vistos como uma espécie de prova de conceito para o futuro. No entanto, o novo flip-phone "retrô" da Samsung apresentou o conjunto exato de especificações técnicas e bom custo-benefício para agradar os usuários. E o resultado não poderia ser outro: o modelo foi o mais vendido do nicho no ano passado, consolidando a dominância da sul-coreana entre suas concorrentes.