Antes de comprar um novo processador é preciso estar atento a diversos fatores, que vão muito além de preço e velocidade.

O componente é uma das peças mais importantes da máquina e merece atenção. Neste artigo damos algumas dicas sobre o que levar em conta antes de adquirir um processador.

Computador antigo, processador novo

Se você já tem um computador completo e acha que a máquina anda muito lenta, talvez seja a hora de trocar de processador. Para esse tipo de situação é fundamental que você identifique o modelo da sua placa-mãe antes de procurar o componente. Conhecer esse dado é importante para saber quais tipos ela suporta.

Assim que encontrá-lo, leve três fatores em consideração: quantidade de núcleos, velocidade deles e quantidade de memória cache. Este três elementos são a base para o poder de processamento. Resumidamente, um bom processador deve ser rápido, ter vários núcleos para dividir as tarefas e boa quantidade de memória cache para manter mais dados processados.

 

A melhor relação entre custo e benefício nessa soma deve ser a escolha mais adequada, o que depende da utilização que você dará à máquina - aplicativos simples para internet e Office ou programas complexos e games atuais.

Computadores novos

Se você pretende adquirir ou montar um computador, o melhor ponto de partida é a escolha do processador. Antes de adquirir um componente novo, há diversos fatores importantes para tomar a melhor decisão. Confira abaixo alguns deles:

Objetivos

A primeira dica é considerar quais funções o computador realizará. Se for voltado para internet, Office e aplicativos simples, um bom processador de dois núcleos - como os modelos X2 da AMD ou Dual Core e Core 2 Duo, da Intel - dará conta do recado em todos os sentidos. Para jogos e programas pesados, é preciso investir bem mais para obter o resultado esperado.

AMD ou Intel

Este segundo aspecto tem total relação com seu bolso. Embora o desempenho dos processadores Intel seja superior na grande maioria dos casos, em comparações de modelos de mesma velocidade, a AMD conta com os itens mais baratos do mercado. Cada aplicativo reage de uma forma diferente com os processadores, portanto sugerimos que você procure informações sobre desempenho nos aplicativos que utilizará antes de decidir.

A escolha é sua!

Além disso, não é só o processador que entra nessa conta. As placas-mãe para Intel – em especial da nova arquitetura Nehalem – são mais caras que as da AMD. Os novos conjuntos Intel requerem o uso de memórias DDR3, que também custam um pouco mais, embora sejam um padrão a ser seguido nos próximos anos.

Modelos ultrapassados

Se você pensa em montar um computador para bons anos de uso, aceite a possibilidade de trocar de processador dentro de algum tempo. Nessa situação é melhor investir em arquiteturas que permanecerão no mercado, como é o caso da nova linha de processadores Intel – I3, I5 e I7 -, além dos modelos atuais da AMD – Athlon II e Phenom II.

Por esse motivo não é interessante investir em processadores das tecnologias Pentium Dual Core, Core 2, Phenom e Athlon, que já têm seus dias contados devido à substituição pelos modelos mais novos.

Escolha o soquete correto

Soquetes – sockets, em inglês – referem-se ao conector entre a placa-mãe e o processador. Embora alguns modelos de CPUs sejam compatíveis com mais de um deles, é recomendável tomar muito cuidado para não errar nessa etapa da escolha.

Em processadores atuais da AMD é mais fácil decidir, visto que a tecnologia atual de soquetes, chamada de AM3, contempla todos os novos modelos da empresa. Tudo o que você precisa fazer é comprar uma placa-mãe dentro desses parâmetros, avaliando também as outras características dela  - entradas USB, qualidade de som e vídeo - para fazer a melhor escolha.

 

Este é o Core i7.

Ao lidar com a Intel a decisão se torna um pouco mais complicada. O primeiro detalhe é que há modelos do Core i7 para dois soquetes: LGA 1156 e LGA 1366. O grande problema disso é que o processador i5, uma das melhores opções para usuários comuns, não é compatível com o soquete LGA 1366.

As vantagens do 1366 são possibilidade de utilizar a memória em triple channel e fazer o upgrade para o novo processador de seis núcleos da Intel, que chegará em breve às lojas. Se você não pretende ter o que há de melhor – e mais caro - no segmento, escolher o modelo LGA 1156 é a opção indicada.

Ainda na dúvida?

Se ainda assim você estiver em dúvida quanto a dois ou mais modelos de processador, nada melhor do que conferir o real desempenho deles na prática. Pela internet é possível encontrar diversos testes e análises – em inglês a palavra-chave é review – para praticamente todos os processadores conhecidos.

Há tabelas comparando o desempenho de processadores de mesmo nível em aplicativos, jogos e todo tipo de situação. Depois de passar por todas essas etapas, sem dúvida você fará a melhor escolha para o seu novo processador.

Cupons de desconto TecMundo: