Depois do hambúrguer mentira criado em laboratório e do cigarro eletrônico, novos alimentos devem ganhar um ar "robótico" e artificial em um futuro próximo. Isso porque cientistas da National University of Singapore desenvolveram um aparelho que é capaz de simular gostos na ponta da língua da pessoa sem o acúmulo de calorias ou ingredientes nocivos para a saúde.

O dispositivo já é chamado por aí de "pirulito elétrico" e consiste em um aparelho com eletrodos de prata. Ao encostá-los na ponta da língua, você pode experimentar até quatro gostos bem conhecidos: salgado, doce, azedo ou amargo. As papilas gustativas, responsáveis por reconhecer os sabores, são enganados por uma corrente alternada enviada por eles e algumas variações pequenas e rápidas de temperatura que não machucam, apenas criam a sensação.

Outro pirulito em desenvolvimento deve dar a sensação de "overdose de açúcar" sem que você precise entrar em contato com ele. Os objetivos são ambiciosos e envolvem um sensor de paladar bem aprimorado para games e telas em geral: imagine-se pegando um bolo de mentira que esteja no display e, ao levá-lo para a boca, realmente seja possível sentir o chocolate.

Já na medicina, diabéticos podem simular o gosto sem causar problemas para o organismo e pacientes com câncer podem melhorar o próprio paladar durante a quimioterapia.

Cupons de desconto TecMundo: