Primeiro hambúrguer criado em laboratório (Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Ao que parece, Sergey Brin não está somente preocupado com o iminente lançamento da sua mais recente menina dos olhos, o Google Glass.

O bilionário cofundador da Google também dá um pouco da sua atenção a diversas outras questões, como o desenvolvimento da chamada carne artificial.

Ontem você pôde conferir o lançamento do primeiro hambúrguer feito em laboratório – e que custou aproximadamente 750 mil reais para ser produzido. Pois saiba que segundo o The Guardian, Brin é um dos investidores por trás desse projeto.

Lutando por direitos

De acordo com ele, a ideia dessa apresentação era mostrar um pouco do conceito que os cientistas estão criando em laboratório. A partir dos testes, Sergey Brin também citou estar bem otimista com relação ao desenvolvimento do projeto e que, em breve, a ideia pode começar a evoluir em passos largos.

Segundo o homem por trás do Google Glass, a carne artificial pode ajudar na resolução de diversos problemas diferentes. Uma das ideias é conseguir combater a fome em países mais pobres – e que encontram várias dificuldades na hora de resolver esse problema.

Brin também cita que a carne artificial poderia mudar a maneira como alguns animais são tratados pelos criadores em todo o planeta. “As pessoas tem uma imagem errada de como a carne é produzida, achando que os bichos são criados em grupos pequenos e em pequenas fazendas. Quando você vê como essas vacas são tratadas... Isso certamente é algo que não me deixa confortável”, disse ele.

Além das boas intenções de Sergey Brin, é possível percebermos que o homem parece não estar satisfeito com as mudanças que o Google trouxe às nossas vidas – e que ele quer mesmo mudar o mundo. Será que um dia vestiremos os nossos Google Glass, entraremos em um carro sem motorista e iremos até um restaurante comer um hambúrguer sintético?

Cupons de desconto TecMundo: