(Fonte da imagem: New England Magazine)

A Boston University (BU) foi à Justiça contra três das maiores empresas de tecnologia da atualidade, a Apple, a Amazon e a Samsung. Segundo a instituição, as três companhias violaram uma patente de um semicondutor que pertence a um de seus professores cujo direito foi conferido a ele em 1995.

Em um processo movido na corte distrital de Massachusetts, a BU acusa pede para que os produtos da Apple iPhone 5, iPad e MacBook Air tenham sua fabricação e venda “proibidos permanentemente”, além de reparo financeiro. Algo semelhante aconteceu com a Amazon: há dois meses, a BU entrou com um processo que visa banir os produtos Kindle Paperwhite e Kindle Fire.

Contra a Samsung, o problema envolve a violação de propriedade intelectual da BU relacionada a um LED específico — nesse caso, não foram nomeados os produtos que contém a especificação que viola a patente da universidade.

A patente da discórdia

Segundo o site Ars Technica, a patente #5.686.738 está registrada em nome de Theodore Moustakas, um professor da instituição, e expira em janeiro de 2015. Ela descreve “películas finas de nitreto de gálio monocristalino altamente isolantes” e este mesmo composto estaria sendo usado pela Apple em um semicondutor registrado pela Maçã como Patente 738.

O item patenteado pela BU estaria sendo usado nas telas dos produtos da Amazon já citados. Mais informações sobre seu uso em produtos da Samsung ainda não foram revelados.

Cupons de desconto TecMundo: