(Fonte da imagem: Reprodução/Business Insider)

Em 2012, a Microsoft anunciou a saída de Steve Sinofsky, chefe da divisão Windows. O tempo passou e, agora, surgiram na internet detalhes sobre o contrato de Sinofsky com a companhia, inclusive quais são as empresas que ele não pode ter contato pelos próximos meses.

De acordo com o Form 10-K, Steve Sinofsky não pode trabalhar “direta ou indiretamente” em sete empresas. São elas: Amazon, Apple, EMC, Google, Facebook, Oracle e VMware.  O motivo para essa proibição é compreensível, já que essas são companhias que concorrem diretamente com a Microsoft em alguma área.

Sinofsky não pode aceitar nenhuma proposta dessas empresas até o dia 31 de dezembro de 2013, que é quando a Microsoft libera o executivo para fazer o que quiser da vida. Vale lembrar que, correndo tudo conforme o planejado, Steve Sinofsky embolsará US$ 8,5 milhões do antigo trabalho. Podemos dizer que ele pode esperar mais alguns meses para começar a procurar um novo emprego, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: