Ampliar (Fonte da imagem: Pastebin)

No último domingo (3 de julho), um grupo de hackers divulgou uma lista com 27 nomes de usuários e senhas de administrador utilizados em um site da Apple, cujo nome não foi revelado. Segundo os responsáveis pelo ataque, o endereço possui vulnerabilidades que permitiram o ataque. O resultado da ação foi divulgado por um usuário não identificado através do site Pastebin, dedicado à hospedagem de mensagens de texto.

Um dos responsáveis pela divulgação da descoberta é o Anonymous, que publicou o link para a lista em seu perfil no Twitter. Porém, os hackers do grupo afirmaram que estão “muito ocupados” para explorar devidamente a falha, o que dá indícios de que não há o envolvimento de seus membros na ação.

Um hacker libanês identificado como idahc_hacker encontrou vulnerabilidades em outro site da Apple, que permitiam o acesso criminoso a dados sem autorização. Nesse caso, o objetivo do hacker era simplesmente alertar a empresa sobre o problema, já que nenhum dos dados obtidos foi divulgado publicamente.

Microsoft também é atacada

 

(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Outra companhia que sofreu ataques neste domingo foi a Microsoft, que teve seu endereço brasileiro invadido perto das 22 horas. Em vez de redirecionar o usuário para o site americano, que hospeda o conteúdo em português, o site apresentava a mensagem “MS Brazil Own3d by TG”.

A morte de Obama

Na manhã desta segunda-feira (4 de julho), o Twitter da rede de televisão Fox News foi invadido. Os responsáveis pelo ataque publicaram diversas atualizações falsas, nas quais descreviam a morte do presidente Barack Obama. Apesar de confirmar a invasão, os responsáveis pela conta demoraram algumas horas para retirar o conteúdo falso do ar.

Nas mensagens postadas pelos hackers, havia a informação de que o presidente foi assassinado a tiros. Além disso, mandavam pêsames à família do líder e desejavam boa sorte ao novo ocupante do cargo. Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria da invasão.

Cupons de desconto TecMundo: