Mulheres, que tal testar brinquedos eróticos por R$ 70.000 ao ano?

1 min de leitura
Imagem de: Mulheres, que tal testar brinquedos eróticos por R$ 70.000 ao ano?
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Reprodução/iStock)

Os brinquedinhos eróticos, assim como qualquer outro produto, precisam ser testados antes de serem lançados. Afinal, como saber se eles serão ou não um sucesso de vendas? E, para comprovar se o produto corresponde às expectativas, existem pessoas que são empregadas especialmente para realizar os testes.

Meninas, vocês acham tentador?

Nat Garvey, uma inglesa de 24 anos, é paga para testar os mais variados acessórios. De vibradores a fantasias de látex, a jovem já pôs à prova mais de mil produtos para uma empresa de vendas pela internet — e é ela quem ajuda a decidir o que o sex shop deve ou não oferecer aos seus clientes.

De acordo com Nat, que recebe um salário de R$ 70 mil por ano, este é o emprego perfeito, pois, em vez de ficar rodeada por pilhas de papel e ficar sentada na frente de um computador, ela trabalha em casa e ocupa o seu dia com brinquedos muito mais interessantes.

A jovem conseguiu o emprego ao responder um anúncio online e afirma que todos os seus amigos e familiares sabem o que ela faz da vida. Ela recebe uma caixa com os produtos todas as semanas e, depois de testá-los, envia um relatório com a avaliação dos equipamentos.

“Meu emprego é divertido, diferente e satisfaz todas as minhas necessidades. O que mais eu poderia pedir?”, comenta Nat.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Mulheres, que tal testar brinquedos eróticos por R$ 70.000 ao ano?