Depois de anunciar seus esforços para simplificar e encurtar as URLs da Internet por meio do Chrome, a Google decidiu voltar atrás em sua decisão de esconder prefixos como “www” e “m” no início de endereço de sites.

A empresa recebeu bastante feedback negativo a esse respeito. Muitos usuários acreditam que eliminar esses elementos pode ter justamente o efeito contrário ao que a Google almeja com todos os seus esforços de simplificação. Há argumentos de que, sem o "www" ou o "m" na frente desses endereços, seria mais difícil perceber quando sites fraudulentos tentarem se passar por páginas legítimas.

Realmente, adulterar o "www" ou outros prefixos em URLs não é exatamente incomum entre ataques de cibercriminosos, mas também é uma prática adotada por sites legítimos. Dessa forma, manter esses elementos pode não ser uma garantia de segurança como se espera.

De qualquer maneira, a Google resolveu pisar no freio e adiar a eliminação do "www" para a próxima versão do Chrome. Enquanto isso, a empresa quer dialogar com organizações que padronizam alguns elementos da internet para possivelmente encontrar alternativas.

Ainda assim, o “m” que indica páginas mobile no início de URLs não vai mais ser eliminado, de acordo com a Google.

Cupons de desconto TecMundo: