O Facebook é a rede social mais usada em todo o mundo, mas está longe de ser só isso. Pois é, além de ser responsável pelo serviço online, a empresa liderada por Mark Zuckerberg é responsável pelo WhatsApp, pelo Oculus Rift e por vários outros produtos relacionados a tecnologia. Não é exagero dizer que ela está cada vez mais presente em nossas vidas.

Nesta semana, durante a conferência de desenvolvimento F8 — organizada pelo próprio Facebook —, o CEO, Mark Zuckerberg, contou como quer firmar ainda mais essa presença nos próximos anos. Afinal de contas... Como o Facebook imagina o mundo daqui a 10 anos? É isso o que nós vamos contar agora mesmo! Será que as previsões da rede social vão se concretizar ou são apenas sonhos?

Internet mais semântica

Com o passar do tempo, é muito provável que as redes sociais comecem a se tornar mais semânticas e interpretativas, principalmente pelo aprendizado que adquirem a partir da própria utilização — sendo bem evidente a importância dos sistemas de inteligência artificial neste cenário. Um dos primeiros investimentos do Facebook nisso está nos novos kits de desenvolvimento para Chatbots.

Trata-se de um sistema que vai se integrar às páginas de empresas e marcas, permitindo um nível de interação bem mais completo para os consumidores. Com a programação correta, esse recurso deve garantir que mensagens de consumidores sejam respondidas automaticamente e com interação imersiva em vários casos.

Exemplo de Chatbot

Ou seja: você poderá fazer perguntas em uma fanpage e receber respostas automáticas, havendo um filtro muito maior para que as mensagens que exigem interação humana ganhem relevância e fiquem menos tempo em espera.

Um mundo sem senhas

Para um período bem mais próximo, também foi anunciado o Account Kit. Esse sistema deve transformar o seu smartphone em uma chave para serviços diversos, dispensando a necessidade de senhas para aplicativos e contas na internet. De uma maneira bem resumida: o Account Kit é responsável por transformar o próprio celular em uma senha para o desbloqueio de funções diversas. Esse é considerado o primeiro passo para um mundo seguro, mas sem senhas. Pois é... No futuro, o acesso a contas e serviços deve ficar cada mais sem costuras.

Vídeos imersivos

Quando falou sobre a importância dos vídeos na rede social, Zuckerberg imagina que eles vão ganhar cada vez mais espaço e relevância. Mais do que isso, o CEO do Facebook diz que a grande maioria do conteúdo social deve ser modificado para vídeo nos próximos anos, sendo que os streamings ao vivo precisam estar preparados para isso — e os equipamentos também, é claro.

Câmeras de alta imersão

Por falar em vídeo, o Facebook quer incentivar cada vez mais usuários e produtores de conteúdo a investir em materiais imersivos e em 360 graus e realidade virtual. Para isso, Zuckerberg anunciou que a empresa está construindo uma câmera opensource para a criação de conteúdos totalmente dedicados ao Oculus Rift e a outros sistemas similares. Ou seja: em breve devemos ter apps e games imersivos de alto nível.

Vale dizer também que o Facebook imagina grandes mudanças para esses sistemas e para a forma como interagimos com eles.  O próprio Zuckerberg diz que os óculos devem evoluir muito em breve, permitindo que realidades aumentada e virtual sejam levadas para dispositivos muito mais discretos e próximos dos óculos de grau que temos atualmente — sem a necessidade de grandes equipamentos que separam a realidade virtual do mundo real.

Óculos comuns ou de realidade aumentada?

Internet ao redor do mundo

Indo para escalas bem maiores, também precisamos falar sobre como o Facebook imagina a internet mundial para o futuro. Além dos já conhecidos projetos do Internet.org, que pretende levar conectividade para regiões em que a internet ainda não é acessível, Zuckerberg revela também que vai fazer com que aviões movidos a energia solar levem o sinal de internet para áreas remotas.

Avião de internet? Sim! Isso mesmo!

Isso mesmo: estamos falando de aviões abastecidos com energia solar e tecnologia para a transmissão de sinal de internet em longas distâncias — algo similar ao que o Google pretende fazer com os seus balões do Project Loon. Uma excelente notícia para as populações que ainda contam com infraestruturas precárias, não é mesmo?

........

Será que o Facebook está certo em suas previsões para o futuro? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: