Em um artigo para o pro.boxffice.com, Patrick Corcoran, vice-presidente e executivo-chefe de comunicações da NATO (associação nacional de proprietários de cinema, na sigla em inglês), afirmou que a Sony perdeu US$ 30 milhões com o modelo de distribuição adotado para o filme "A Entrevista".

O longa-metragem enfrentou polêmicas ao satirizar o presidente norte-coreano Kim Jong-un, situação que levou a um ataque hacker devastador aos computadores da Sony, supostamente perpetrado pelo lado comunista da Coreia. Por medo de um ataque terrorista, as grandes cadeias de cinema se recusaram a exibir a película.

A Sony, então, optou por negociar com salas de cinema independentes e lançar o filme em serviços de streaming como Google Play, Xbox Video e YouTube. Com a estratégia, "A Entrevista" foi o filme de maior sucesso nas plataformas digitais, tendo levantado US$ 31 milhões entre 24 de dezembro de 2014 e 2 de janeiro de 2015. Já a bilheteria ficou em pouco menos de US$ 6 milhões.

Concoran especula que a Sony tenha conseguido US$ 43,5 milhões com a estratégia adotada, tendo sobrado apenas o lançamento em DVD e Blu-ray, previsto para 17 de fevereiro, para aumentar os números.

Modelo tradicional de distribuição

Então, o executivo comparou com uma hipotética distribuição tradicional, que acontece primeiro nos cinemas. Nesse cenário, com muito mais salas de exibição (aí eles não têm mais medo de terrorismo?), a abertura seria de US$ 25 milhões, chegando a US$ 72 milhões depois de três semanas. Junto com a bilheteria internacional, a Sony embolsaria US$ 46 milhões.

Adicionando o que se arrecadaria com o lançamento no mercado doméstico, a conta ficaria em US$ 76 milhões. Ou seja, praticamente o que foi gasto no filme (supostos US$ 44 milhões de produção e US$ 30 milhões de marketing). E ainda haveria o lançamento digital.

Por essa conta, Concoran acredita que a estratégia da Sony foi equivocada e que a companhia deixou de ganhar US$ 30 milhões. Naturalmente, ele defende os exibidores de cinema e a conta parece meio assimétrica, mas é um ponto de vista interessante que merece ser considerado.

Cupons de desconto TecMundo: