A esta altura do campeonato, você já deve ter ouvido falar de pelo menos um episódio da novela envolvendo a Coréia do Norte, a Sony Entertainment e o filme “A Entrevista”. A Sony passou a afirmar que não lançaria mais o filme nos cinemas — que teria estreia no dia 25 de dezembro —, com medo de represálias dos hackers coreanos, mas algumas coisas acabaram mudando bastante de lá pra cá.

O filme acabou ganhando uma estreia limitada nos cinemas na data, foi ao ar em vários serviços sob demanda e agora vai ganhar uma edição também em Blu-ray e DVD. Pois é, o estúdio anunciou que no dia 17 de fevereiro vai trazer o filme mais polêmico do último semestre em uma versão chamada “Freedom Edition” (“Edição da Liberdade”) nos Estados Unidos.

Essa mídia trará conteúdo bônus que não apareceu nas versões online, que soma mais de uma hora e meia de novas cenas, além de bastidores e erros de gravação. Tudo provavelmente faz parte do esforço da companhia, que investiu US$ 44 milhões na produção, fazer um pouco mais de dinheiro com o projeto.

Correndo atrás do prejuízo

A estreia de natal nos cinemas foi um sucesso, fazendo US$ 1 milhão em apenas um dia, mesmo com o número de salas reduzidas. Porém, ainda que os números de bilheteria tenham sido surpreendentes e que apenas os primeiros dias de disponibilização do filme em serviços sob demanda como YouTube, Google Play e Xbox Live tenham rendido US$ 15 milhões, ainda há muito para recuperar a fim de diminuir o prejuízo.

Em dezembro, a Sony Enterntainment sofreu um ataque hacker de proporções gigantescas e recebeu um prejuízo imensurável entre filmes vazados, senhas divulgadas, entre outras coisas. As evidências apontaram a Coréia do Norte como responsável, que teria se sentido desafiada com a produção do filme. O país até hoje nega sua participação no evento.

Cupons de desconto TecMundo: