Chip minúsculo é capaz de autorregenerar-se. (Fonte da imagem: Reprodução/Engadget)

Nós já vimos fios e outros materiais que conseguem se recuperar sozinhos de danos causados pelos mais diversos fatores. Entretanto, o chip do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) vai bem além disso. Ele possui um circuito dedicado capaz de gerir toda a corrente que circula pelo dispositivo e, quando é danificado, consegue redirecionar os esforços para outros canais até que tudo seja recuperado pelas suas propriedades de autoregeneração.

Nas experiências feitas no instituto com os amplificadores autorregenerativos, lasers superpotentes foram utilizados para danificar os dispositivos. Ainda assim, em menos de um segundo, eles estavam completamente “saudáveis”.

A técnica utilizada na Caltech ainda não parece ser aplicável em dispositivos maiores. Mesmo assim, a própria universidade imagina que chips de smartphones, computadores e vários outros poderiam ser construídos da forma como foram feitos os pequenos amplificadores no futuro.

Fora isso, entre os vinte dispositivos testados, todos os que possuíam a capacidade de se autorregenerar registraram um consumo de energia 50% menor que os aparelhos tradicionais, o que surpreendeu os pesquisadores.

“Foi inacreditável na primeira vez que o sistema sofreu danos e se curou sozinho. Parecia que nós testemunhávamos o próximo passo na evolução dos circuitos integrados”, explicou Ali Hajimiri, um dos pesquisadores que realizou os testes com o processo de autoregeneração.

Cupons de desconto TecMundo: