NASA confirma teste bem-sucedido do megafoguete SLS

2 min de leitura
Imagem de: NASA confirma teste bem-sucedido do megafoguete SLS
Imagem: Twitter/NASA
Avatar do autor

O teste de “fogo quente” do estágio central do foguete Space Launch System (SLS) da NASA foi realizado com sucesso nessa quinta-feira (18), no Centro Espacial Stennis que fica próximo a Bay St. Louis, no Mississipi (Estados Unidos). O equipamento faz parte do Projeto Artemis, que levará os astronautas de volta à Lua.

Segundo a agência espacial americana, os quatro motores RS-25 do SLS ficaram ligados durante 8 minutos e 19 segundos, gerando mais de 1,6 milhão de libras de empuxo em sete segundos. É importante lembrar que o foguete não sai do chão neste tipo de teste, cujo objetivo é simular o funcionamento do equipamento durante o lançamento da missão.

Foram 499,6 segundos funcionando, gerando uma gigantesca nuvem de fumaça branca que pôde ser vista até mesmo do espaço. Durante esse tempo, a entidade também testou várias condições operacionais, como o direcionamento do empuxo e o aumento da potência dos motores em até 109%, simulando situações com possibilidade de ocorrer no voo real.

Este foi o segundo teste de voo quente do megafoguete da NASA, que tem 65 metros de comprimento (incluindo todas as partes) e é o maior já construído pela agência. No primeiro, realizado no dia 16 de janeiro, os motores RS-25 precisaram ser desligados antes da hora, devido a uma falha, ficando acionados por apenas um minuto.

Próximos passos

Com o estágio central do foguete funcionando como esperado, a plataforma de lançamento do equipamento agora será reformada e enviada para o Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Por lá, o SLS será montado por completo, com os impulsionadores de foguete sólidos e as demais partes, juntamente com a espaçonave Orion.

A NASA planeja realizar o primeiro voo real do sistema ainda em 2021, uma etapa essencial para o Projeto Artemis. Nesta primeira fase, a cápsula Orion será enviada para dar uma volta ao redor da Lua e retornar à Terra em seguida, em uma missão sem tripulantes.

O SLS vai impulsionar os lançamentos do Projeto Artemis rumo à Lua.O SLS vai impulsionar os lançamentos do Projeto Artemis rumo à Lua.Fonte:  Twitter/NASA 

Conforme o cronograma atual da missão, o voo tripulado inaugural do programa está previsto para ocorrer em 2023. Se tudo der certo e não houver mudanças até lá, a humanidade estará de volta ao satélite natural em 2024, com a nave Orion levando a primeira mulher a pisar na Lua.

“O SLS é um feito incrível de engenharia e o único foguete capaz de impulsionar as missões da próxima geração da América que colocará a primeira mulher e o próximo homem na Lua”, disse o administrador interino da NASA Steve Jurczyk.

NASA confirma teste bem-sucedido do megafoguete SLS