Comercial do Super Bowl anuncia mais uma tentativa medonha de criança-robô

1 min de leitura
Imagem de: Comercial do Super Bowl anuncia mais uma tentativa medonha de criança-robô
Avatar do autor

Tudo bem que os avanços conquistados nas áreas de robótica e inteligência artificial (IA) nos últimos anos são animadores — vide autômatos como os da Boston Dynamics e a evolução do aprendizado de máquina e de assistentes digitais. Mas… Nem todas as melhorias nesses setores ainda são suficientes para que tenhamos “criança-robôs” menos assustadoras.

A vontade de recriar os pequenos em uma máquina tem sido recorrente em vários países nos últimos anos. Contudo, os resultados ficam na linha abaixo do que já vimos em filmes como “A.I — Inteligência Artificial”, com direito ao mesmo cérebro de circuitos que vemos no longa de Steven Spielberg.

A mais nova iniciativa nessa indústria apareceu no multimilionário intervalo do Super Bowl, no domingo (3) à noite. O comercial, da companhia de software financeiros Intuit, traz um menino de metal com cara de boneco acordando seu “pai”. Bem, digamos que as reações da geral não foram das melhores:

“Pare com essa monstruosidade.”

“É oficial, acabamos de presenciar o começo do apocalipse robótico.”

“Parabéns por ficar no topo do mais assustador comercial deste ano.”

Pois, é, embora seja curioso tentar reproduzir um humano na forma de máquina com as tecnologias de ponta que temos atualmente, ainda não dá para dizer que os pequeninos de metal deixaram de ser medonhos. O mais bizarro desse comercial é que não dá para saber exatamente o que vão aprontar com esse RoboChild na Intuit. Mas certo mesmo é que continuamos aguardando por uma versão que nos deixe dormir em paz à noite.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Comercial do Super Bowl anuncia mais uma tentativa medonha de criança-robô