(Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock)

Pesquisadores da Rice University, localizada na cidade de Houston, nos EUA, desenvolveram uma técnica para transformar cada elemento de uma bateria tradicional em uma substância líquida, podendo em teoria assumir qualquer formato e ser aplicada na forma de spray em inúmeros tipos de superfície.

De acordo com a Reuters, com o aperfeiçoamento de tecnologias como a impressão 3D, nanotecnologias e telas flexíveis, nós estamos convergindo para um futuro em que os gadgets poderão ter designs bem diferentes do que estamos acostumados. Isso tornaria as baterias de lítio-íon, por exemplo, com seus formatos cilíndricos ou retangulares, inadequadas para essa nova perspectiva dos eletrônicos.

Essa bateria recarregável em spray foi construída a partir de finas camadas líquidas que possuem as mesmas funcionalidades que os dois coletores de corrente, o cátodo, o ânodo e os separadores de polímeros existentes em uma bateria convencional.

Ampliar(Fonte da imagem: Reprodução/Nature Scientific Reports)

Os cientistas conseguiram reproduzir fontes de energia com essa bateria líquida em superfícies de vidro, cerâmica e aço inoxidável. Conforme explicitado na publicação da revista Nature Scientific Reports, durante seus experimentos os pesquisadores foram capazes de conectar nove azulejos de banheiro revestidos com a bateria em spray, gerando uma tensão de 2,4 volts – suficiente para manter um conjunto de LEDs aceso por seis horas.

Fonte: Reuters, Nature Scientific Reports

Cupons de desconto TecMundo: