No último diário de produção do filme O Hobbit, publicado por Peter Jackson no Facebook, o diretor revelou alguns detalhes da tecnologia de filmagem 3D usada no longa. O destaque da produção fica por conta das câmeras RED Epic-M, capazes de filmar em resolução 5 K (cinco vezes mais do que uma tela Full HD) em 48 quadros por segundo (o dobro de uma produção convencional).

Entre os segredos de bastidores mostrados por Jackson está o fato de que as câmeras têm que ser acopladas em um suporte especial para captar filmagens em 3D. Devido à grande dimensão das lentes utilizadas, a filmagem ocorre através de um sistema de espelhos que permite sobrepor as imagens captadas e, dessa forma, possibilitar o efeito de paralaxe que traz profundidade às cenas.

Outra curiosidade é o método utilizado pelos artistas conceituais John Howe e Alan Lee para criar modelos tridimensionais dos rascunhos usados pela produção. Enquanto um dos artistas desenha a imagem destinada ao olho esquerdo em azul, o outro produza aquela vista pelo olho direito em vermelho. Ao fim do processo, óculos 3D antigos (daqueles que possuíam uma lente azul e outra vermelha) são usados pra transportar as figuras para fora das páginas.

Para quem é fã das histórias criadas pelo J.R.R. Tolkien, a produção ainda traz a vantagem de revelar algumas cenas exclusivas e dar uma ideia do que esperar quando a primeira parte de O Hobbit chegar aos cinemas, em 2012. Já para aqueles que não têm muito interesse pela Terra Média, os detalhes técnicos apresentados são mais do que suficientes para chamar a atenção.

Cupons de desconto TecMundo: