O mensageiro da Google, o Hangouts, passou a conectar seus usuários em chamadas de voz e vídeo via P2P nesta semana. A novidade foi implementada no app através de uma atualização que está sendo distribuída desde o início desta semana e deve melhorar consideravelmente a qualidade das conexões.

Conectar usuários via P2P significa que as chamadas de vídeo e voz dos usuários não serão intermediadas por um servidor da Google. Em vez disso, elas são processadas localmente nos aparelhos dos interessados. Isso não apenas traz mais segurança, diminuindo o risco de alguém interceptar suas conversas, mas também vai tornar tudo mais rápido. Contudo, a desenvolvedora explicou que o P2P só será usado quando possível.

P2P nos mensageiros

O Skype, por exemplo, vem usando essa tecnologia de transmissão há anos, mas o serviço da Microsoft fazia algo que não era muito prudente do ponto de vista da segurança. Os IPs dos usuários ficavam em exibição junto com as suas IDs do serviço, uma vez que redes P2P (peer-to-peer) precisam desses endereços para realizar a conexão direta. O Skype só parou de mostrar essa informação em sua interface recentemente.

No caso do Google Hangouts, não parece ser possível identificar na interface do app o IP de seus contatos. Dessa maneira, ninguém vai ser deliberadamente atacado por algum hacker depois de fazer uma chamada de voz ou vídeo.

Essa novidade, segundo a Google, está sendo implementada em todas as plataformas compatíveis com o serviço: AndroidiOS e web.

Você notou alguma melhora na qualidade de chamadas de voz e vídeo no Google Hangouts? Comente no Fórum do TecMundo