De acordo com pesquisas realizadas no Reino Unido, o número de crimes envolvendo os aplicativos de relacionamento Tinder e Grindr subiu mais de 700% em somente dois anos, o que é uma estatística bastante preocupante.

Em 2013, foram realizadas 55 queixas de crimes mencionando o Tinder e o Grindr na Inglaterra e no País de Gales. Em 2014, esse número já saltou para 204 casos, e em outubro de 2015 já tinham sido registrados 412 crimes do gênero, incluindo estupros e tentativas de homicídio.

Os crimes mais comuns envolvem violência e tentativa de abuso sexual – 253 das alegações falavam em situações violentas e 152 em ofensas sexuais, algumas delas até direcionadas a adolescentes. De acordo com Andy Cooke, chefe da polícia local onde os registros foram feitos, as queixas têm crescido devido ao aumento de popularidade de tais aplicativos.

“Nós recomendamos que os usuários notifiquem as autoridades e procurem por ajuda se eles forem alvo de qualquer violência ou crime através desses aplicativos. Eu diria para aqueles que usam aplicativos de namoro serem os mais cuidadosos possíveis e que não publiquem informações pessoais com ninguém até que estejam seguros de com quem estão se comunicando...”, disse Cooke.

O ativista de direitos humanos Peter Tatchell disse que os homossexuais que não são assumidos estão entre os alvos mais fáceis desses criminosos, justamente por não quererem divulgar as suas informações pessoais com outros nem fazer denúncias formais. Por essas razões, Tatchell acredita que os casos de violência sexual e crimes em geral sejam muito maiores do que os declarados.

Você já enfrentou algum problema com aplicativos de relacionamento? Comente no Fórum do TecMundo.