A polêmica entre a Apple e o FBI a respeito da inclusão ou não de uma backdoor para o acesso da organização de inteligência em casos como o do terrorista de San Bernardino vem se arrastando há algum tempo, e até nomes como Bill Gates e Mark Zuckerberg se posicionaram sobre o assunto. Agora, parece que a Maçã está trabalhando em melhorias de segurança que tornariam impossível até que ela mesma desbloqueasse o celular de um de seus clientes.

No momento, a empresa de Cupertino está resistindo à ordem judicial de desbloquear o smartphone pertencente ao acusado. A companhia alega que, caso desenvolvesse um software para que o FBI acessasse o aparelho em questão, esse mesmo programa poderia ser utilizado em qualquer outro iPhone – o que essencialmente o transformaria em uma poderosa ferramenta de espionagem.

Caso a Apple consiga levar adiante seus planos atuais e desenvolva um sistema de segurança que nem mesmo ela conseguiria burlar, isso evitaria que polêmicas como a atual se repetissem no futuro. O FBI afirma que esse é um caso isolado e envolve apenas o celular do terrorista, mas o fato é que há outras 12 ordens judiciais presentes no processo, todas solicitando o desbloqueio de iPhones. Caso a Maçã ceda em um caso, isso abriria precedentes para os demais.

O FBI está certo em pedir para a Apple acesso ao iPhone? Comente no Fórum do TecMundo