A Apple realizou na última segunda-feira (13) a palestra de abertura da edição deste ano da Worldwide Developer Conference (WWDC 2016). Apresentada pelo CEO da empresa, Tim Cook, e outros executivos sênior da marca, como Craig Federighi e Eddy Cue, a conferência teve como foco a atualização das quatro principais plataformas da empresa.

No evento voltado para desenvolvedores — Cook estava cheio de agradecimentos para ressaltar a importância dos parceiros — e sem revelar novos hardwares, foram anunciadas novas versões do iOS (iOS 10), macOS (que não se chama mais Mac Os X), watchOS (para o Apple Watch) e tvOS (para a Apple TV). Além disso, jovens ou aprendizes de programação ganharam um atrativo para iniciar a vida de códigos na linguagem Swift. Houve ainda um momento de silêncio em memória das vítimas do recente atentado em Orlando, nos Estados Unidos.

Confira a seguir o nosso resumo.

watchOS 3 é pura velocidade

O sistema operacional do Apple Watch recebeu uma grande atualização. Batizada de watchOS 3, ela promove alterações tanto no visual quanto no desempenho do dispositivo. Para começar, a velocidade com que o Apple Watch abre aplicativos aumentou em sete vezes. Além disso, com um leve deslizar do dedo para baixo, você abre uma nova caixa que parece o "Favoritos" de um navegador, reunindo ícones (que você seleciona) das funções mais utilizadas.

Em termos visuais, há uma nova tela de horário com Minnie Mouse (antes só tínhamos o Mickey) e outra que exibe os horários de forma bem minimalista. A "Central de Controle" (que já existe no iOS) foi adicionada com atalhos rápidos para ver a porcentagem de bateria, ligar o modo avião e por aí vai. Um "modo de SOS" traz números de emergência em discagem rápida e até informações médicas a seu respeito para o caso de um mal súbito ou acidentes, por exemplo.

Um novo app que ajuda você a respirar melhor e direito (Breathe) foi anunciado, com sessões que podem ser programadas diariamente. Para quem é fitness, dá para ver as estatísticas de forma organizada em anéis (cada cor representando passos, calorias, quilômetros e mais) e até compartilhar o seu desempenho com os amigos, em uma espécie de competição.

A tela sensível ao toque agora reconhece o desenho de letras e as transforma em busca e mensagens de texto — independente do alfabeto. Há ainda novas opções de acessibilidade para quem usa cadeira de rodas.

A esperteza do tvOS

A nova versão do sistema operacional do Apple TV mostra que a empresa está determinada a transformar a sala de estar em uma grande central conectada. Por isso, a primeira novidade é que os números do aparelho andam ótimos: desde o ano passado, quando a plataforma foi aberta a desenvolvedores parceiros, a quantidade de canais de transmissão passou de 80 para 1,3 mil.

A grande adição da vez é o aprimoramento da Siri. A assistente pessoal ficou bem mais inteligente, sendo capaz de procurar filmes por categoria ("Quero comédias de colegial dos anos 80", por exemplo). Os comandos também podem ser para apps específicos, como o YouTube, ou para transmissões ao vivo de canais.

Além disso, o seu iPhone pode se transformar no controle remoto da Apple TV por meio de um aplicativo. A tela ganha a mesma interface do acessório e também pode operar como controle para jogos multiplayer na televisão. A praticidade ganhou espaço: o novo método único de autenticação permite a você realizar apenas um login para todas as redes que você assina ou assiste na Apple TV, ganhando acesso automático e imediato.

O novo macOS

A primeira novidade está no nome. Mac OS X deixa de existir e agora temos a unificação dos nomes, pois ele se torna apenas macOS. A nova versão se chama Sierra e ganha uma série de novidades, integrações e possibilidades dentro do ecossistema da Apple. O foco aqui é em continuidade: você começa a fazer alguma coisa em um dispositivo e continua no outro, usa a autenticação de um aparelho para logar em um terceiro, e muito mais.

São duas grandes estreias de recursos: o serviço de pagamento Apple Pay agora não é só mobile, já que também funcionará em compras online pelo macOS (com autentificação por Apple Watch, iPad ou iPhone); e a assistente pessoal Siri chega finalmente aos computadores da empresa e tem integração completa com vários dos apps.

O armazenamento na nuvem via iCloud Drive também é uma adição de peso. Com ele, você gerencia muito melhor todo o espaço de armazenamento no seu Mac, inclusive com o transporte automático de dados para a nuvem. Ele ainda é capaz de apagar arquivos velhos ou inúteis automaticamente e fazer otimizações de memória que liberam GBs extras de espaço.

O app Photos recebeu uma grande novidade: detector de rostos, objetos e paisagens. Assim, fica mais fácil realizar buscas inteligentes pelos seus álbuns sem realizar a etiquetação de cada retrato. O serviço ainda cria automaticamente as páginas de Memórias, contendo coleções especiais de fotografias de viagens, passeios e momentos que você armazenou. Nesse caso, dá até para criar apresentações de slides com vídeos, fotos e músicas de fundo.

Todos os aplicativos nativos e de terceiros também ganham a opção de abas — sim, como se eles fossem navegadores. Isso substitui as multijanelas que poluíam o Mac em vários casos. Já o Universal Clipboard é uma grande área de transferências: você copia links, imagens ou texto em seu iPhone, por exemplo, e pode colar na hora no Mac.

iOS 10: novidades para todos os gostos 

O iOS 10 é tido pela Apple como a maior atualização já feita no sistema operacional para iPhone e iPad. Ele recebeu a maior atenção da conferência, tanto que a Maçã dividiu as principais novidades e fez um "top 10 de melhorias" durante o evento. Confira aqui todas as adições.

A tela de desbloqueio ganhou várias utilidades e dá para usar vários apps sem sair dela, incluindo responder a mensagens e ter uma prévia de notificações. A Siri está liberada para ser usada por desenvolvedores e ter integração com os mais diversos apps — ela pode mandar mensagens via WeChat para outras pessoas, por exemplo. A inteligência da assistente também foi adicionada ao teclado do iOS, criando o QuickType. Trata-se de um recurso de sugestões inteligentes de palavras, além de compartilhamento de localização, contatos ou eventos.

O News foi reformulado visualmente, ganhou serviços por assinatura e agora engloba todas as revistas e publicações que você curte em um só lugar. O Apple Music também ganhou uma interface diferenciada e mais dinâmica e agora exibe as letras da músicas que você escuta. Já o Discador ficou mais eficiente: ele transforma mensagens de voz da secretária eletrônica em texto e exibe as chamadas em tela cheia se o aparelho estiver bloqueado.

O HomeKit, para controle de dispositivos da Internet das Coisas, virou um app conhecido somente como "Home". Com ele, você controla absolutamente todos os sensores e eletrodomésticos da sua residência, automatizando luzes, termostatos, persianas, porta da garagem e por aí vai. O Apple Maps foi alterado radicalmente, ganhou atualização de trânsito em tempo real e também tem integração com outros apps (dá para pedir um Uber e reservar um restaurante por ele, por exemplo)

O mensageiro oficial do iOS, o Messages, agora sugere palavras, correções e até frases inteiras. Ele ainda traz emojis maiores e até animados (ao estilo "Winks", do MSN) e algumas brincadeiras nos balões de conversa: dá para mandar mensagens que causam efeito de batida quando atingem a tela ou até com tinta invisível, revelada ao deslizar o dedo sobre o display. Há inclusive prévias de vídeos e outras mídias quando você recebe um link de alguém.

Programação para novatos

O Swift Playgrounds foi a última novidade revelada pela Apple na WWDC 2016. Trata-se de uma forma lúdica e divertida de ensinar a programação em Swift para crianças ou pessoas que nunca entraram em contato com códigos na vida. Ele traz lições de programação em Swift usando pequenos games, desafios e explicações simplificadas — mas que podem resultar em grandes jogos e apps no futuro.

Quando eu vou ver tudo isso?

A versão para desenvolvedores dos quatro sistemas operacionais será disponibilizada hoje (13). O primeiro Beta público sai apenas em julho. Já a versão finalizada para o consumidor tem previsão de lançamento para a primavera no Hemisfério Sul (da segunda metade de setembro até dezembro). O mesmo prazo vale para o Swift Playgrounds, que é só para iPad.

Cupons de desconto TecMundo: