A estética criada pelos filmes feitos a partir de stopmotion é capaz de retratar efeitos de imagem únicos. Como num passe de mágica, bonecos, massinha, LEGO, comidas e outros objetos inanimados ganham vida e espontaneidade diante dos espectadores.

Diferente do que ocorre no cinema ou na TV, em que o número de quadros por segundo varia entre 24 e 30, a técnica de stop motion permite trabalhar com taxas menores de movimento (fotos em sequência)— o que amplia muito as possibilidades criativas e produz aquela “marca registrada” no estilo das filmagens.

Quem faz stop motion na “raça” normalmente utiliza uma câmera e um tripé para fotografar a ação e posteriormente repassa todo o conteúdo para ser manipulado no computador através de algum software de edição de vídeo — isso sem contar a enorme equipe de produção em estúdios renomados.