(Fonte da imagem: Reprodução/Google)

Quando compramos smartphones com o sistema operacional Android, compramos junto uma experiência de utilização que é bem diferente da que foi preparada pela Google. Isso só não acontece se estivermos falando de alguns aparelhos que são vendidos com a stock version — ou seja, com a versão mais pura, que é a criada pelos desenvolvedores principais do sistema.

Hoje, os principais aparelhos no mercado a oferecerem isso para os consumidores são o Nexus 4 e o HTC One (mas apenas uma versão limitada dele). E talvez você esteja pensando: “Será que é possível eu ter esta versão no meu próprio smartphone?”. A resposta é “Sim”, mas infelizmente isso ainda não pode acontecer com 100% do que se espera.

Apesar disso, nós trouxemos algumas dicas de como você pode fazer com que seu smartphone Android fique muito mais parecido com os aparelhos “originais”. São alterações visuais muito interessantes, que podem ser aplicadas a qualquer smartphone com o Android. Gostou da ideia? Então confira nossas dicas e faça com que seu celular esteja mais parecido com os “Androids puros”.

Alterando o Launcher

Quase todas as empresas que produzem smartphones com Android realizam alterações no launcher do sistema operacional — o “lançador” de aplicativos, que pode ser acessado pelo botão “Aplicações”. E essa personalização também se estende, muitas vezes, ao modo como o sistema operacional se comporta nas telas iniciais. Um dos exemplos mais conhecidos disso é o HTC Sense.

Mas quem quer uma versão mais leve e dinâmica pode optar por launchers que simulem os presentes na versão stock do Android. Se esse é o seu desejo, mas você não quer sofrer para rootear o aparelho e nem instalar ROMs customizadas, há alguns aplicativos na Play Store que podem ser muito úteis. É o caso do Nova Launcher, que realiza diversas modificações automáticas.

Há uma série de alterações que são permitidas com o Nova Launcher — e também diversos outros app similares. Este aplicativo possui uma versão paga e uma versão gratuita. A notícia boa é que, se você quer deixar o Android mais parecido com o original, a versão gratuita consegue suprir todas as suas demandas.

Google Keyboard

Recentemente, a Google lançou uma atualização bem interessante para o teclado do Android. Ele foi lançado junto com a versão 4.2 do sistema operacional e oferece muito mais qualidade e precisão para o Swype integrado. O layout também é mais espaçado que o de outras empresas, o que torna mais simples a digitação para quem não gosta de utilizar o modo de deslizar os dedos.

Um problema bem sério do Google Keyboard é a falta de compatibilidade dele com as versões mais antigas do sistema operacional. Apenas aparelhos com Android a partir da versão 4.0 podem realizar a instalação do teclado. Isso exclui boa parte dos usuários, pois a utilização do Android 2.3, por exemplo, ainda é muito ampla em todo o mundo.

Google Calendar

Os calendários do Android não são utilizados por todos os consumidores que possuem smartphones, mas possuem ampla adesão. Apesar disso, há muitas fabricantes que trocam a versão do aplicativo, deixando suas próprias agendas disponíveis para os usuários. Apesar de a qualidade e as funções serem praticamente as mesmas, a sincronização com o Google Calendar pode não ser tão dinâmica.

Por isso, uma alternativa bem interessante é a utilização do aplicativo oficial da Google: Google Calendar. Ele funciona totalmente integrado ao serviço que pode ser acessado nos computadores, facilitando a sincronização com sua conta. Assim como o teclado do Android, o sistema de agendas só está disponível para aparelhos com a versão 4.0 ou superior.

Tela de bloqueio

Como já dissemos anteriormente, as empresas que produzem os smartphones costumam personalizar os sistemas operacionais para que eles tenham alguns recursos especiais para os consumidores. Isso inclui não apenas as áreas de trabalho, mas também as telas de desbloqueio dos aparelhos. E, se você quiser ter mais praticidade ao desbloquear o seu, você pode.

Para isso, uma ótima opção é o Holo Locker, que funciona com o Android a partir da versão 2.2. Com ele, qualquer pessoa pode ter a experiência do Android stock ao voltar a utilizar o smartphone. Mas vale lembrar que, caso você utilize senhas ou padrões em seu celular, será necessário passar por duas etapas antes de voltar às funções do sistema operacional.

Apps oficiais

Se você quer que seu smartphone fique mais parecido com o Android original, você precisa se lembrar de que os apps presentes nele devem ser os originais também. Por isso, é hora de se esquecer dos softwares que são distribuídos pelas fabricantes e focar os seus esforços nos que são criados pelos engenheiros da própria Google. Isso mesmo: apagar o “Email” e instalar o “Gmail” e assim por diante.

Ports extraoficiais

Nem todos os aplicativos originais do Android estão disponíveis para download pela Google Play Store. Há alguns desenvolvedores que fazem versões dessas aplicações e as disponibilizam de uma maneira bem satisfatória. O How to Geek recomenda os aplicativos produzidos pela Moblynx para isso, mas há também outras opções que podem ser encontradas.

(Fonte da imagem: Reprodução/Google Play Store)

Utilização avançada: ROMs personalizadas

Se você quer muito mais do que aparência de Android stock, você vai precisar de conhecimentos um pouco mais avançados.  Somente com o root do smartphone e com a instalação de ROMs personalizadas — como a Cyanogen Mod — será possível ter recursos completos. É claro que isso não significa ter acesso às atualizações oficiais do Android, mas pode representar ótimas experiências aos usuários.

.....

Gostou das dicas que trouxemos para que você consiga deixar o sistema operacional do seu smartphone mais parecido com o Android original? Será que algum dia será possível escolher a versão stock em qualquer aparelho?

Cupons de desconto TecMundo: