Imagem do tsunami que atingiu a Tailândia em 2004 (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Os testes de bombas atômicas realizados pelos Estados Unidos décadas atrás foram todos muito bem documentados. Mas, pelo visto, nem tudo foi amplamente divulgado pela imprensa e literatura especializada no assunto. De acordo com o escritor e pesquisador neozelandês Ray Waru, novas evidências encontradas indicam que os EUA também estavam procurando bombas capazes de gerar um tsunami para devastar cidades costeiras.

Conhecidos como “Project Seal”, esses testes são descritos em arquivos militares como uma possibilidade de encontrar formas de usar ondas de 10 metros de altura como arma. Segundo o autor da pesquisa, os documentos detalham cerca de 3,7 mil testes que começaram em 1944, perto de Auckland, na Nova Zelândia.

Liderado por Thomas Leech, professor da Universidade de Auckland, o projeto foi interrompido em 1945, pois a arma não era poderosa o suficiente e exigia 2 milhões de quilos de explosivos distribuídos por 8 quilômetros da costa a ser atingida. Na época, os Estados Unidos chegaram até mesmo a enviar um especialista em armas nucleares para a Nova Zelândia, com a intenção de analisar de perto o trabalho desenvolvido pelo professor Leech.

Se levarmos em conta os grandes tsunamis que aconteceram nos últimos anos, até que essa história toda rende um bom roteiro para filmes de teoria da conspiração, não?

Cupons de desconto TecMundo: