OnlyFans vai banir conteúdos pornográficos a partir de outubro

1 min de leitura
Imagem de: OnlyFans vai banir conteúdos pornográficos a partir de outubro
Imagem: Mehaniq/Shutterstock
Avatar do autor

O OnlyFans, site conhecido por hospedar páginas de criadores de conteúdos voltados para o público adulto, anunciou que banirá materiais sexualmente explícitos. Segundo a plataforma britânica, a proibição deve entrar em vigor a partir de 1º de outubro de 2021.

A empresa revelou que a decisão visa atender às solicitações de parceiros bancários e operadoras de pagamentos. Tal como, as novas diretrizes visam garantir sustentabilidade a longo prazo para o site.

OnlyFans tem mais de 2 milhões de criadores, que juntos já faturaram US$ 5 bilhões.OnlyFans tem mais de 2 milhões de criadores, que juntos já faturaram US$ 5 bilhões.Fonte:  OnlyFans/Divulgação 

Segundo o site, os criadores continuam a ter permissão para publicar conteúdo contendo nudez. Entretanto, os materiais deverão se encaixar a uma nova política cujos detalhes serão revelados nos próximos dias.

“O OnlyFans permanece comprometido com os mais altos níveis de segurança e moderação de conteúdo como qualquer plataforma social. Todos os criadores são verificados antes de poderem enviar os conteúdos, e todo material é verificado por sistemas automatizados e moderadores humanos”, destaca a nota da empresa.

Atualmente, os termos da página permitem a publicação de nudez. As exceções são para casos de nudez pública a partir de um país ou jurisdição onde o ato é considerado ilegal.

Celebridades, como a atriz Bella Thorne, já usaram a plataforma para vender fotos sensuais.Celebridades, como a atriz Bella Thorne, já usaram a plataforma para vender fotos sensuais.Fonte:  GQ/IMDB/Reprodução 

Manobra em busca de investidores

Fundado em 2016, o OnlyFans tem mais de dois milhões de criadores — incluindo celebridades — e 130 milhões de usuários. No ano passado, a plataforma gerou mais de US$ 2 bilhões em vendas de conteúdos — cerca de R$ 10,8 bilhões.

A empresa está em busca de investidores com uma avaliação de mais de US$ 1 bilhão. Contudo, uma reportagem do Axios revela que o site está tendo dificuldades para atrair novos parceiros por conta do excesso de materiais pornográficos.

Embora a plataforma tenha excelente receita e seja um ambiente seguro para profissionais do sexo, a pornografia online é um tabu para investidores. Ao mesmo tempo, essa questão pode afastar operadores de pagamentos, como aconteceu com o Pornhub.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.