OnlyFans 'explode' na pandemia e chega a 120 milhões de usuários

1 min de leitura
Imagem de: OnlyFans 'explode' na pandemia e chega a 120 milhões de usuários
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

De acordo com dados revelados pelo Financial Times, o site de entretenimento adulto OnlyFans "explodiu" durante a pandemia da covid-19 e chegou a impressionantes 120 milhões de usuários. Além disso, a receita da plataforma cresceu 553% de janeiro a novembro de 2020, e assinantes dedicaram cerca de US$ 2,36 bilhões a materiais publicados por lá.

Nele, criadores de conteúdo podem vender vídeos, fotos e mensagens em uma base pay-per-view, exigindo quantias que vão de US$ 5 a US$ 50. Por sua vez, parte do dinheiro (20%) é direcionada à empresa. Dessa forma, o OnlyFans acabou se tornando, também, uma alternativa àqueles e àquelas que perderam renda com a crise – e o número de pessoas que o utilizam saltou de 20 milhões antes do novo coronavírus para o atual.

Tim Stokely, CEO do OnlyFans.Tim Stokely, CEO do OnlyFans.Fonte:  Reprodução 

No mais, Tim Stokely, CEO da companhia, conta que mais de 300 criadores e criadoras ganham mais de US$ 1 milhão com a rede social imprópria para menores e não dá indícios de que a colocará na bolsa de valores.

Por fim, os resultados devem ter proporcionado uma grata surpresa ao executivo, que, em 2016, declarou que esperava atingir US$ 417 milhões, desconsiderando-se impostos, no ano fiscal posterior.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
OnlyFans 'explode' na pandemia e chega a 120 milhões de usuários