O que é o OnlyFans e como o app funciona

2 min de leitura
Imagem de: O que é o OnlyFans e como o app funciona
Imagem: SimonTutorial.de/Reprodução
Avatar do autor

A plataforma OnlyFans surgiu em 2011 para que artistas e influenciadores digitais comercializassem conteúdos exclusivos, como fotos, vídeos, textos e outras criações. Contudo, como não possui restrições ao conteúdo, durante muitos anos o carro-chefe do site foi o entretenimento adulto.

Atualmente, existe uma diversidade maior de temáticas, embora esse nome ainda seja muito associado à venda de conteúdos pornográficos — o que é reforçado quando artistas, como Anitta, anunciam a divulgação de imagens íntimas no site.

Durante a pandemia, a plataforma tem sido muito utilizada por artistas, em sua maioria independentes, para a monetização de criações, que podem ser adquiridas facilmente pelos fãs. No momento, o site já acumula mais de 85 milhões de usuários e 1 milhão de criadores de conteúdo cadastrados. Além da versão web, a plataforma possui um aplicativo — que, infelizmente, ainda não chegou ao Brasil

OnlyFans: como funciona a plataforma?

Página inicial da plataforma OnlyFans, que funciona de forma muito parecida com uma rede social, permitindo que os usuários sigam uns aos outros, mas sob algumas condições.Página inicial da plataforma OnlyFans, que funciona de forma muito parecida com uma rede social, permitindo que os usuários sigam uns aos outros, mas sob algumas condições.Fonte:  OnlyFans/Divulgação 

O OnlyFans conta com um sistema de assinatura mensal, em que o fã paga uma quantia por mês para ter acesso a materiais exclusivos. Há, ainda, um formato avulso (chamado de pay-per-view), através do qual o usuário paga de forma antecipada por um conteúdo específico. Além disso, os usuários podem dar valores extras caso gostem muito do material disponibilizado.

Duas modalidades de contas são possíveis: a grátis e a paga. Na primeira opção, não há exigência de pagamento, no entanto apenas o conteúdo disponibilizado gratuitamente pelos criadores estará acessível.

A conta paga, por sua vez, exige a assinatura por parte do fã, que somente poderá visualizar as postagens ou interagir com o perfil mediante o pagamento de valores que variam entre US$ 4,99 (R$ 27,51 na conversão do dia) e US$ 49,99 (R$ 275,57), a depender do criador. O usuário pode escolher a modalidade de sua conta na aba “Definições”, que está na página dos conteúdos que segue/assina.

O OnlyFans aceita diferentes formas de pagamento, sendo os cartões de crédito e débito internacionais os mais escolhidos. Há também a possibilidade de utilizar o Wallet Credits, um serviço que permite adicionar fundos a uma carteira virtual.

Como se tornar um criador na plataforma?

Apesar de ter ficado em voga com conteúdos adultos, o OnlyFans é muito usado por artistas dos mais variados nichos, cantores independentes, influenciadores e profissionais de outros segmentos.Apesar de ter ficado em voga com conteúdos adultos, o OnlyFans é muito usado por artistas dos mais variados nichos, cantores independentes, influenciadores e profissionais de outros segmentos.Fonte:  Pexels/Reprodução 

O primeiro passo para produzir conteúdo é criar uma conta e confirmar sua identidade, o que pode ser feito através do envio de uma selfie segurando um documento de identificação. Em seguida, é preciso informar uma conta bancária que aceite transações internacionais, uma vez que os pagamentos são feitos em dólar.

Entre os conteúdos disponibilizados com mais frequência, estão fotos e vídeos exclusivos. No entanto, a opção mais procurada é, na verdade, a possibilidade de conversar diretamente com o criador, o que ocorre geralmente em perfis mais conhecidos.

É importante ter em mente que o dinheiro recebido não será depositado em sua conta de forma integral. Isso porque o OnlyFans retém 20% dos ganhos mensais para os custos operacionais, repassando os 80% restantes para o dono do perfil. Além disso, o valor fica disponível 7 dias após o pagamento da assinatura no seu perfil ou serviço.