'OnlyFans brasileira' quer quebrar tabus e ajudar usuários a gerar renda

1 min de leitura
Imagem de: 'OnlyFans brasileira' quer quebrar tabus e ajudar usuários a gerar renda
Imagem: Privacy/Divulgação
Avatar do autor

Lançada em setembro de 2020, a nova rede social Privacy, plataforma voltada para criadores de conteúdo e influenciadores, bateu a marca de 125 mil cadastros. Considerada a "OnlyFans brasileira", a iniciativa tem o objetivo de reunir pessoas que buscam monetizar seus conteúdos digitais.

A Privacy permite que os criadores tenham mais garantias de que o seu trabalho será remunerado e também garante um contato mais pessoal com o público. Segundo o site da plataforma, o aplicativo conta com materiais para todos os gostos, desde aulas de coaching até vídeos de exibicionismo.

Este último, inclusive, é um dos assuntos que mais fazem sucesso na rede social. "O nosso objetivo é que as pessoas possam nos reconhecer como uma plataforma que quebra tabus e naturalizar assuntos como sensualidade e sexualidade. Nós entregamos um espaço onde todos podem falar abertamente sobre o que os fazem felizes e ainda ganhar por isso", explica Fábio Monteiro, CEO da Privacy.

PrivacyA rede social pretende ajudar usuários ao redor do país a gerar renda extra com conteúdo online (Privacy/Divulgação)Fonte: Privacy/Divulgação

Como acessar

Para entrar na Privacy, é preciso preencher o formulário e comprovar por meio de uma foto do RG que tem mais de 18 anos. Feita a verificação, os usuários devem disponibilizar seus dados bancários para receber os valores dos assinantes. Na plataforma, são permitidos vídeos, fotos e até salas privadas. Todo o material fica disponível no feed do influenciador e os usuários que tiverem interesse em consumir o conteúdo, precisam enviar o valor para a conta. Existe também uma assinatura mensal.

Os criadores de conteúdo podem estipular um valor entre R$10 a R$500, para os seus assinantes. Segundo Monteiro, a rede social é uma saída para as pessoas que querem uma renda extra, mas para isso, é preciso ter um celular que capte boas imagens e entregar conteúdo de alta qualidade. "Isso é suficiente para se destacar dentro do seu nicho de atuação e, consequentemente, conquistar e fidelizar mais assinantes, e usufruir do dinheiro que a plataforma pode proporcionar", afirma.