China bane rede social Clubhouse

1 min de leitura
Imagem de: China bane rede social Clubhouse
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

A rede social Clubhouse foi banida do território chinês. Discussões sobre temas sensíveis ao governo, como direitos humanos, estavam se multiplicando na plataforma. De acordo com a Reuters, usuários começaram a relatar dificuldade de acesso ao aplicativo no início desta semana.

rede social tomou popularidade principalmente nos últimos dias. Os acessos se multiplicaram porque os usuários enxergaram um espaço para discussões de assuntos como a perseguição aos uigures, minoria islâmica com presença na China, e a independência de Hong Kong.

Chineses chegaram a falar sobre o banimento no Weibo, plataforma parecida com o Twitter. Hashtags sobre o assunto foram criadas e algumas foram vistas mais de 50 mil vezes. Todas as menções ao Clubhouse, porém, começaram a ser suprimidas e censuradas pelas autoridades do país asiático.

Rede social chinesa WeiboO Governo Chinês controla as discussões e bane assuntos sensíveis na rede social Weibo Fonte: Weibo/Reprodução

O Clubhouse tem ganhado popularidade não somente na China. A plataforma, que oferece conversas a partir de áudio, só pode ser acessada por meio de convites e celebridades como Oprah Winfrey, Ashton Kutcher e Elon Musk já divulgaram suas presenças. No Brasil, o diretor do Big Brother Brasil, Boninho, tem interagido com fãs por lá.

Censura chinesa

A China tem o chamado “Grande Firewall”, um sistema de segurança que bloqueia vários sites e redes sociais como YouTube, Google e Instagram. Além dessas plataformas, portais de notícias ocidentais também não podem ser acessados pelos cidadãos do país.

A jornalista chinesa Melissa Chan escreveu no Twitter que sentia estar “consumindo liberdade de expressão no Clubhouse”. O também jornalista James Griffiths publicou que os grandes canais chineses na rede social estavam sendo criados principalmente por dissidentes de Taiwan e Hong Kong. Nesses países, o Grande Firewall não funciona.

Ruas chinesasO controle da internet na China é um programa considerado de segurança nacionalFonte: Pixabay

O tabloide chinês Global Times chegou a abordar o assunto nesta segunda-feira (08), por meio de matéria jornalística sobre o Clubhouse. Esta trouxe depoimentos de pessoas que diziam que a plataforma era “entediante” e que as discussões políticas geravam “rumores sem evidência” sobre a China.