Diferente do que você deve ter imaginado, o vídeo acima não é uma renderização pesadíssima do trabalho de algum modelador 3D ou artista gráfico convencional. Trata-se simplesmente de gravação de uma “demo” programada com algoritmos simples e gerada em tempo real, através de um arquivo que possui nada mais do que 64 KB.

Chocado? Nós explicamos. O trabalho que você acabou de ver é fruto de um grupo de artistas alemães conhecido simplesmente como Mercury. A equipe é uma das participantes do Revision, festival organizado anualmente na cidade de Saarbrücken e que visa reunir entusiastas de uma subcultura clássica popularmente referida como demoscene.

O termo é originário da década de 80 e refere-se ao costume difundido entre programadores para a criação de “demos”, pequenos trechos de vídeo e áudio gerados algoritmicamente em tempo real. Inicialmente utilizada para testar as habilidades de um profissional ou exibir as capacidades máximas de um computador, a prática é atualmente vista como uma forma de arte e difundida ao redor do mundo inteiro através de festas batizadas como demoparties.

As regras desses eventos, contudo, costuma ser a mesma: as demos precisam ser feitas em arquivos de, no máximo, 64 KB. Essa restrição é vista como uma espécie de “homenagem” aos PCs antigos e de baixa capacidade que serviram como palco para a fundação dessa curiosa subcultura. Impressionante, não?

Cupons de desconto TecMundo: